destaques
conteúdo
publicidade
supernova
  • A conta no Instagram do Mapa das Artes (@mapadasartesoficial) atingiu hoje, 2/8/18, a marca de 15 mil seguidores! São mil novos seguidores em cerca de 20 dias... Com isso mantém a marca de 0,01% dos seguidores da campeã @selenagomez (que também ganhou novos seguidores e já rompeu a marca de 140 milhões de perseguidores)... No mês passado, o percentual do Mapa em relação à Selena era de apenas 0,0093%!
  • O curador alemão Jochen Volz, diretor da Pinacoteca do Estado de Sao Paulo, faz parte do comitê que decidirá o nome do curador da 19ª edição da Documenta de Kassel (Alemanha), em 2019. O comitê é composto ainda por Frances Morris (diretor da Tate Modern), Gabi Ngcobo (curadora da Bienal de Berlim) e Charles Esche (diretor do Van Abbemuseum, em Eindhoven, na Holanda).
  • Bomba! Bomba! Bomba! Depois de 21 anos de atividade, a histórica galeria de arte nova-iorquina Cheim & Read, de John Cheim e Howard Read, vai fechar seu espaço em Chelsea e se transformar em um escritório de arte dedicado apenas ao mercado secundário e projetos especiais! Realmente é o final dos tempos! A Cheim & Read representava artistas como Jenny Holzer e Sean Scully, e era presença garantida nas maiores feiras de arte do mundo.
  • O curador mexicano Pablo León de la Barra (1972) é o novo agregado da equipe da Semana de Arte, megaevento artístico paulistano conduzido pelos galeristas Luisa Strina e Thiago Gomide, pelo curador Ricardo Sardenberg e pelo empresário cultural Emilio Kalil. Sua 2ª edição acontecerá de 31/8 a 3/9/18, no Pavilhão das Culturas Brasileiras. De la Barra é curador de arte latinoamericana no Solomon R. Guggenheim Museum (NY). Foi curador-chefe do MAC Niteroi, dirigiu a Casa França Brasil, fundou e co-curou as duas primeiras edições da Bienal Tropical de San Juan (Porto Rico, 2011 e 2016), co-curou o SITE Santa Fé Biennial (Novo México, 2016) e curou o pavilhão mexicano na Bienal de Veneza em 2017.
  • O júri do Prêmio Pinchuk de Arte da Geração Futura, no valor de US$ 100 mil, dado a um artista com menos de 35 anos, acaba de ser anunciado e inclui a curadora do MOCA, Helen Molesworth, o curador do Guggenheim Pablo León de la Barra, o diretor artístico da Royal Academy, Tim Marlow, a curadora-chefe de Pompidou, Christine Macel, e o presidente da Fundação de Arte de Sharjah, Hoor Al Qasimi.
  • A artista plástica Lina Wurzmann não faz mais parte da organização da Feira Parte. De acordo com a ex-sócia Tamara Perlman, Lina continua a atuar pontualmente na feira, como fez recentemente na edição do evento em Belo Horizonte. A feira paulistana continua sob direção Carmen Schivartche e Tamara Perlman.
  • A edição 2019 da feira SP-Arte já tem data marcada. Acontece entre 3 a 7/4.
  • A querida amiga do Mapa das Artes Sophie Su acaba de informar que, depois do Mapa das Artes São Paulo e do Mapa das Artes Rio de Janeiro (este último já extinto; ambos editados aqui em São Paulo pela Rex Textos), Mapa de las Artes Buenos Aires e Mapa de las Artes Bogotá (duas produções de nossos queridos vizinhos do Mercosul), surge agora a primeira versão européia: o Mapa das Artes Lisboa (http://mapadasartes.pt)
  • "Um título é uma nota promissória num bolso. Às vezes, um título encosta de leve numa vista relembrada ou é uma conversa entreouvida, uma linha de inventário, uma melodia favorita, uma rua. Às vezes, é uma provocação, a reinvidicação de um espaço partilhado com uma pessoa que tem importância para mim. Às vezes, é uma pedra atirada na direção oposta para distrair a atenção. Dar nome a uma obra é o primeiro passo para deixá-la partir, abrindo espaço para um novo início” (Edmund de Waal, em “O Caminho da Porcelana – A Jornada de uma Obsessão” (Editora Intrínseca).
  • A imagem de Beto, o rabugento e adorável astro da Vila Sésamo, observando a polêmica pintura “A Origem do Mundo” (1866), de Gustave Courbet (1819-1877), no Museu de Orsay, em Paris, bateu o recorde de likes do instagram do Mapa das Artes (www.instagram.com/mapadasartesoficial). A imagem já recebeu 607 curtidas em dois dias de exibição. O recorde anterior era do artista ativista chinês Ai Weiwei (1957) durante manifestação contra a censura no vão livre do Masp em 20/10/17, com 521 curtidas,