destaques
conteúdo
publicidade
supernova
  • No túnel do tempo 2 Para a escolha do projeto do prédio do MuBE, foi realizado um concurso vencido por Paulo Mendes da Rocha, que acabou se tornando um marco da arquitetura mundial. Os jardins foram projetados por Roberto Burle Marx... Com o tempo, o museu ganhou ainda uma benvinda passagem que o uniu ao vizinho Museu da Imagem e do Som... A volta do velho nome deverá ser apresentada no novo site do museu, que está em construção...
  • A galeria Fortes D’Aloia & Gabriel (antiga Fortes Vilaça) vai escalar duas artistas top de linha para a sua programação na Carpintaria (Rio de Janeiro) durante a feira ArtRio: a carioca Adriana Varejão e a portuguesa Paula Rego dividirão o espaço expositivo no Jockey Club carioca entre 2/9 e 4/11.
  • O catálogo raisonné em três volumes da obra do artista plástico cearense Leonilson (1957-1993) será lançado no Espaço Cultural Unifor, em Fortaleza, em 30/6. Organizado pelo Projeto Leonilson, dirigido por Ana Lenice Dias, irmã do artista, o catálogo traz documentação de cerca 3.800 obras. O mais completo levantamento já realizado no Brasil tem ainda lançamento agendado para 28/9 em Nova York, no Americas Society and Council of the Americas. E ainda este ano deverá ser lançado em São Paulo, em data e local ainda não definidos. A obra de Leonilson é tema da mostra “Leonilson: Arquivo e Memória Vivos”, com cerca de 120 obras, em cartaz no Espaço Cultural Unifor, em Fortaleza, até 9/7. A curado
  • O céu é o limite 1. O artista plástico Eduardo Kac, representado pela galeria carioca Luciana Caravello, se prepara para uma impressionante maratona de exposições individuais e coletivas em 2017, seja no Brasil quanto no exterior. Sua mais recente produção, a série “Inner Telescope”, será apresentada em 2017 em mostras individuais em Paris (Galerie Charlot, de 8/6 a 27/7) e no Rio de Janeiro (Luciana Caravello, de 20/7 19/8). As obras participam ainda de coletivas em Linz, na Áustria (Arts Electronica Festival, de 7 a 11/9) e em Seoul, na Coréia do Sul, no evento Da Vinci Creative 2017, no Seoul Art Space Geumcheon (de 1/9 a 30/12).
  • O céu é o limite 2. A obra “Inner Telescope” já ganhou uma página inteira no jornal “New York Times” e destaque em veículos como “ArtPress”, “Beaux Arts”, “Le Figaro”, “Huffington Post”, “La Nación” e “Connaissance des Arts”. O filme-documentário “Inner Telescope, A Space Artwork by Eduardo Kac”, dirigido por Virgile Novarina, estreou em Paris no último dia 2/6.
  • O céu é o limite 3. A trajetória das obras de Kac no exterior prossegue com a exibição de obras da série “Minitel” na mostra “Electronic Superhigheway”, no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia de Lisboa (entre 1 e 30/9), na mostra online “Net Art Anthology - Rhizome”, organizada pelo New Museum de Nova York, e na mostra “Shadow & Space”, em cartaz neste verão norte-americano na Thoma Foundation, em Chicago.
  • O céu é o limite 4. Os trabalhos de Kac realizados em xerox e fax, no início da década de 80, terão espaço no Pacific Standard Time Festival da Getty Foundation e serão exibidos na mostra “Copyart: Experimental Printmaking 1970-1990”, na Hoehn Family Galleries (Universidade de San Diego, entre 1/9 e 30/12).
  • O céu é o limite 5. Por fim, em São Paulo, as obras de Kac também darão ar da graça nas mostras “Modos de Ver o Brasil: Itaú Cultural 30 Anos”, em cartaz na OCA (até 13/8), “MAC no Século XXI – A Era dos Artistas”, em cartaz no MAC-Ibirapuera (té o fim do ano) e na mostra “Histórias da Sexualidade”, no MASP, entre 19/10 e 2/2/18).
  • Vale tudo! O curador polonês Adam Szymczyk, diretor-artístico da Documenta 14, e a curadora francesa Christine Mecel, da Bienal de Veneza, tem algo mais em comum, além de notoriedade internacional: a cara-de-pau! Szymczyk incluiu sua parceira, a coreógrafa Alexandra Bachzetsis, no programa de performances da Documenta... Christine Macel selecionou seu namorado, o italo-francês Michele Ciacciofera para a mostra “Viva Arte Viva”, evento central da Bienal de Veneza...
  • O Pavilhão do Brasil na 57ª Bienal Internacional de Arte de Veneza recebeu uma "menção especial" neste sábado, 13/5, por criar um "espaço enigmático e instável" no evento. "Por uma instalação que cria um espaço enigmático e instável no qual não podemos sentir seguros. Tanto a estrutura da instalação como o vídeo de Tiago Mata Machado enfrentam problemáticas da sociedade brasileira contemporânea", ressaltou a organização do evento italiano. A Bienal de Veneza fica em cartaz até 26/11/17.