destaques
conteúdo
publicidade
supernova
  • "Um título é uma nota promissória num bolso. Às vezes, um título encosta de leve numa vista relembrada ou é uma conversa entreouvida, uma linha de inventário, uma melodia favorita, uma rua. Às vezes, é uma provocação, a reinvidicação de um espaço partilhado com uma pessoa que tem importância para mim. Às vezes, é uma pedra atirada na direção oposta para distrair a atenção. Dar nome a uma obra é o primeiro passo para deixá-la partir, abrindo espaço para um novo início” (Edmund de Waal, em “O Caminho da Porcelana – A Jornada de uma Obsessão” (Editora Intrínseca).
  • Serviço de utilidade pública! Vai até 9/5 o prazo para biometria e recadastramento eleitoral. Basta entrar no site http://www.tre-sp.jus.br/ e agendar! O posto na r. Dr. Falcão Filho, 121 (atrás da prefeitura de São Paulo, logo depois do Viaduto do Chá, à direita) atende rápido e super bem! Tem que levar título de eleitor, RG ou documento com foto e atestado de residência (conta de luz, água etc ). O editor do Mapa das Artes agendou, chegou antes, pegou uma fila minúscula e foi atendido em menos de 10 minutos!
  • The book is on the table! A galeria paulistana Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea, de Adriano Casanova, participará entre 17 e 20/5 da 4ª edição da feira de fotografia londrina Photo London (https://photolondon.org). Vai apresentar obras da carioca Claudia Jaguaribe e do alemão Michael Wesely.
  • Arriba, arriba!!! A galeria paulistana Jaqueline Martins participa do evento Condo México 2018, entre 14/4 e 12/5, na Cidade do México, com uma mostra individual do artista libanês Charbel-Joseph H. Boutros na galeria Proyecto Paralelo. O evento Condo México vai receber 49 galerias não-mexicanas em 22 espaços da cidade.
  • A jornalista e assessora de imprensa Solange Viana acaba de lançar seu site-jornal sobre artes plásticas: www.jornaldaqui.com.br. Entre, leia, assine, colabore!

  • O artista plástico e leiloeiro carioca Evandro Carneiro, que durante anos e anos foi leiloeiro oficial de Soraia Cals, no Rio de Janeiro, e que recentemente deixou o posto, busca novamente as luzes da ribalta. Nesta terça-feira, 17/4, inaugura uma nova galeria de arte no Rio de Janeiro. Fica no Gávea Trade Center, na r. Marquês de São Vicente, 124, lojas 108 e 109, Gávea, ao lado da Galeria Contorno, do nosso saudoso Edgard Azevedo.
  • O financiamento coletivo organizado na plataforma Benfeitoria para trazer a censurada exposição “Queermuseu” à Escola de Artes Visuais Parque Lage, no Rio de Janeiro, ultrapassou de longe a meta de R$ 690 mil necessária à realização da mostra sobre diversidade sexual e de gênero. Os 1.677 amantes das artes, da Cultura, do Rio de Janeiro, da democracia e do Brasil se mobilizaram e arrecadaram R$ 1.081.156,00. O valor excedente será usado em atividades paralelas à mostra, mas também poderia ser direcionado para outras atividades relevantes do nosso amado e idolatrado Parque Lage! Chupa Santander!!!
  • A imagem de Beto, o rabugento e adorável astro da Vila Sésamo, observando a polêmica pintura “A Origem do Mundo” (1866), de Gustave Courbet (1819-1877), no Museu de Orsay, em Paris, bateu o recorde de likes do instagram do Mapa das Artes (www.instagram.com/mapadasartesoficial). A imagem já recebeu 607 curtidas em dois dias de exibição. O recorde anterior era do artista ativista chinês Ai Weiwei (1957) durante manifestação contra a censura no vão livre do Masp em 20/10/17, com 521 curtidas,
  • Me chame pelo seu nome 1. A conta no Instagram “cmbynmonet” (www.instagram.com/cmbynmonet/), criada em 13/2/18, já atingiu mais de 50 mil seguidores com apenas 21 posts. A página foi criada pelo estudante filipino Mika Labrague, que pegou momentos-chave do filme “Me Chame pelo Seu Nome” (“Call Me By Monet”) e os inseriu em pinturas de Monet. O filme do diretor siciliano (de Palermo) Luca Guadagnino, que está em cartaz em São Paulo.
  • Me chame pelo seu nome 2. O filme narra a história de amor entre o adolescente Elio, de 17 anos, e o jovem Oliver, de 28, um acadêmico que veio ajudar na pesquisa arqueológica de seu pai durante um quente verão em uma pequena e lânguida cidadezinha no Norte da Itália. O filme ganhou em 4/3/18 o prêmio de melhor roteiro adaptado na 90ª cerimônia do Oscar, estatueta que foi para o cineasta norte-americano James Ivory, autor do roteiro, de 89 anos, que assim se tornou o mais velho vencedor de uma estatueta na história do prêmio.