destaques
conteúdo
publicidade
supernova
  • Mariana Palma sold out! De todas as pinturas da artista paulistana Mariana Palma a serem exibidas na Casa Triângulo, de Rcardo Trevisan, a partir de sábado, apenas uma (a menorzinha) ainda não foi vendida. Sua individual “Soma” apresenta ainda aquarelas e fotografias. A mostra vai até 4/11.
  • Shana tovah 5.778! Feliz ano novo a todos os leitores do Mapa das Artes! Estamos no Rosh Hashaná, que significa “cabeça do ano” em hebraico. Nesta noite de 20/9, quarta-feira, começa o mês de Tishrei (primeiro mês do calendário civil hebraico e sétimo mês do calendário religioso) e assim também começa o Ano Novo de 5.778.
  • E amanhã, na noite de quinta-feira, 21/9, feliz Al-Hijra de 1.439 a todos os leitores do Mapa das Artes! Al-Hijra é o Ano Novo islâmico e começa na primeira noite do mês de Muharram. A contagem do tempo no calendário islâmico começa com a Hégira (a fuga do profeta Maomé de Meca para Medina no ano de 622 pelo calendário juliano, quando então criou o primeiro Estado Islâmico).
  • O artista plástico e incansável agitador cultural Paulo Cheida Sans foi selecionado para participar do “1º Festival de Videoarte Mata Negra de la Patagonia Austral" e terá seu vídeo “El Espantapájaros que no Miente” apresentado no dia 23/9 no Auditório Luis Villarreal, no Complexo Cultural Santa Cruz, na cidade de Río Gallegos (Argentina), além de ser transmitido pela TV pública da província de Santa Cruz, que fica logo acima da Patagônia. No vídeo, Cheida contracena e está rodeado por espantalhos a procura da “verdade”. Trata-se de uma sátira ao atual contexto político e social do Brasil e de boa parte do mundo.
  • Uma mão lava a outra! O Fundo Z, do Museu de Arte do Rio (MAR), comprou para o acervo do museu uma edição da coleção de múltiplos EAV 2017, que conta com obras de Adriana Varejão, Ayrson Heráclito, Luiz Braga e Paulo Bruscky. As qautro obras são comercializadas em conjunto e a renda é integralmente revertida para os programas de ensino da Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV).
  • Um dos muitos sinais da terrível crise que assola o país na ArtRio é que sequer as obras assinaladas com o selo “Wish List” do MAR (Museu de Arte do Rio), que geralmente encontram mecenas dispostos a comprá-las e fazer a doação ao museu, encontraram compradores... As exceções existiram, mas foram poucas, como a colecionadora Carolina Zagattio, que comprou uma obra de Ivan Grillo na carioca Luciana Caravello Galeria de Arte, e o colecionador Paulo sartori, que comprou e doou uma pintura de Camila Soato na paulistana Galeria Zipper.
  • A doação institucional ficou por conta do patrocinador Bradesco, que comprou e doou ao MAR as obras dos artistas agraciados este ano com o Prêmio Foco Bradesco ArtRio: Ismael Monticelli, Iris Helena e C. L. Solano.
  • A artista plástica Dhéia Ferrari não perdeu tempo e já fez sua inscrição na 9ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria, promovido por este Mapa das Artes.
  • O artista sergipano Arthur Bispo do Rosário (1909-1989), que por 50 anos, viveu na Colônia Juliano Moreira, no Rio de Janeiro, diagnosticado com esquizofrenia, terá um catálogo raisonné. O volume será editado pelo Museu Bispo do Rosário e terá o patrocínio da paulistana Galeria Almeida e Dale, em São Paulo. O catálogo reunirá cerca de 800 trabalhos de Bispo do Rosário e tem previsão de lançamento para o segundo semestre de 2018.
  • A Galeria de Arte Ipanema, que completou 50 anos em 2015, está prestes a voltar para seu endereço anterior, no nº 27 da rua Aníbal de Mendonça, em Ipanema. A galeria transferiu-se para o nº 147 por alguns anos enquanto o proprietário Luis Séve construía um prédio de quatro andares e dois subsolos em seu terreno no nº 27. A galeria vai ocupar o térreo e algo mais. O restante será alugado, O retorno estava previsto para o período desta edição da ArtRio, mas deve ficar para outubro