destaques
conteúdo
publicidade
supernova
  • A segunda edição do Gallery Night vai ocorrer nos bairros da Vila Madalena e Pinheiros (segunda-feira, 3/4) e no Itaim e Jardins (terça, 4/4). Já estão confirmadas aberturas nas galerias Nara Roesler, Casa Triângulo, Raquel Arnaud, Fortes D'Aloia Gabriel, Baró e Casa Nova Arte e Cultura. Visitas especiais na Mendes Wood DM, Luisa Strina, Luciana Brito, Lume e Zipper.
  • A 1ª edição do Salão dos Artistas Mortos recebe até 13/04/2017 inscrições de familiares, detentores de direitos, colecionadores ou mantenedores de acervos de artistas falecidos e que estejam interessados em apresentar parte da produção desses artistas em uma exposição coletiva em galeria comercial de São Paulo em 2017. Veja o regulamento na seção Salões deste Mapa das Artes.

  • A marchande Edna Pontes prepara novo livro sobre arte popular brasileira. Para isso reaiiza viagem Brasil afora e já visitou cidades como Maceió, Recife, João Pessoa, Brasília e Goiânia.
  • A galeria paulistana Bergamin & Gomide é a única brasileira participante da versão nova-iorquina da tradicional feira europeia TEFAF, original de Maastricht (Holanda),. A feira internacional intitulada TEFAF New York Spring tem a participação de 92 expositores, com ênfase em arte moderna e contemporânea e também em design, e ocorre no Park Avenue Armory entre 4 e 8/5.
  • O MoMA de Nova York exibe, a partir de 19/03, o vídeo “O Levante”, do artista Jonathas de Andrade, em uma exposição sobre suas novas aquisições. Um outro vídeo do artista, “Peixe”, está sendo negociado pela instituição. Enquanto os EUA compram e exibem videoarte, o assunto no Brasil ainda parece ser tabu nos grandes museus.
  • “Viva Arte Viva” é o título da 57ª Esposizione Internazionale d’Arte, também conhecida como Bienal de Veneza, da qual artistas de 51 países exibem trabalhos em torno da proposta de contrapor o debate de ideias humanistas e o agravamento de conflitos políticos de diversas ordens. Quatro brasileiros foram escalados pela curadora francesa Christine Macel: o baiano Ayrson Heráclito, a paulistana Erika Verzutti, o pernambucano Paulo Bruscky e o carioca Ernesto Neto. No pavilhão brasileiro, a mineira Cinthia Marcelle apresenta uma grande instalação. A Bienal de Veneza fica em cartaz entre maio e novembro.
  • A feira Art Rio vai mudar de lugar este ano. O novo endereço do evento, que estreou no Porto antes da reforma daquela região, deve ser a Marina da Glória, na Zona Sul carioca. A informação é da coluna de Ancelmo Gois de 05/02/17, no jornal "O Globo".
  • Depois da retrospectiva da Lygia Clark (1920 – 1988) no MoMA, em 2014, a artista mineiro-carioca passa a ser representada pela galeria nova-iorquina Luhring Augustine, em uma parceria com a Alisson Jacques Gallery, de Londres, que representa Lygia Clark desde 2010. A parceria já está rendendo frutos, como uma exposição individual da artista, marcada para abril deste ano.
  • A secretária municipal de Cultura do Rio de Janeiro (RJ), Nilcemar Nogueira, defende a criação de um museu sobre a escravidão, previsto para ser erguido na região do Cais do Valongo, na Zona Portuária. O projeto foi alvo de polêmica recentemente. No Facebook, o compositor, escritor e pesquisador Nei Lopes, especialista em culturas africanas, ressaltou que a escravidão nas Américas foi um fenômeno histórico importante, mas lesivo à autoestima da população negra. Para ele, em vez de um “museu da escravidão”, seria melhor um museu da herança africana ou afro-brasileira, ou afro-carioca.
  • O curador Paulo Herkenhoff assumiu dois compromissos hercúleos para 2017! Vai curar a exposição de comemoração dos 30 anos do Itaú Cultural e a mostra de inauguração do SESC-Centro, na r. 24 de Maio, que tem projeto de Paulo Mendes da Rocha. O Itaú Cultural foi fundado por Olavo Egydio Setubal, então presidente do Grupo Itaú, em 23/2/87 com o nome de Instituto Cultural Itaú (ICI). O brilhante trabalho de Herkenhoff pode ser admirado atualmente na bela paulistana Biblioteca Municipal Mario de Andrade, onde curou a irretocável mostra “Lívio Abramo: Insurgência e Lirismo”, em cartaz até 12/3.