destaques
conteúdo
publicidade
supernova
  • O editor de gravuras e diretor de vídeos arte Pedro Paulo Mendes recebeu o Prêmio Especial da APCA pelo conjunto de sua obra, em cerimônia no Theatro Municipal São Paulo em 17/5. Sócio do escritório Papel Assinado ao lado de Teca Lacerda, ele já atuou em cerca de 80 edições de importantes nomes da arte contemporânea, como Cícero Dias, Leda Catunda, Iran do Espírito Santo, Sacilotto, Ferreira Gullar, entre outros. E também já produziu 15 documentários, como “A Arte Fantástica de Mário Gruber” e “A Pintura de Claudio Tozzi”, além de dirigir filmes de Kazuo Wakabayashi, Paulo Pasta, Eduardo Sued e Macaparana.
  • Os grafiteiros brasileiros Leiga, Cusco Rebel e Shock Maravilha ilustram uma versão limitada de rótulos da cerveja espanhola Estrella galícia. Beba com moderação!
  • O Pavilhão do Brasil na 57ª Bienal Internacional de Arte de Veneza recebeu uma "menção especial" neste sábado, 13/5, por criar um "espaço enigmático e instável" no evento. "Por uma instalação que cria um espaço enigmático e instável no qual não podemos sentir seguros. Tanto a estrutura da instalação como o vídeo de Tiago Mata Machado enfrentam problemáticas da sociedade brasileira contemporânea", ressaltou a organização do evento italiano. A Bienal de Veneza fica em cartaz até 26/11/17.
  • Ratos rondam a Pinacoteca! O lixo e os restos que ocupam a área envoltória da Pinacoteca do Estado já começam a afetar a celebrada instituição paulistana e nacional! Não adiantou a administração do espaço espalhar ratoeiras de design mezzo pós-moderno mezzo brutalista em volta prédio de Ramos de Azevedo que os ratos nem fizeram caso! Esta semana, o Mapa das Artes presenciou três deles(que pareciam ser de uma só família) fazendo a festa no quintal do nobre museu...
  • Um dos assuntos mais comentados em Veneza nos últimos dias é a doação de uma coleção de 197 obras à The National Gallery of Canada, avaliada em 12 milhões de dólares. O doador é o colecionador Bob Rennie, que só nos últimos dois meses comprou mais de 30 novas obras de arte. Ele mantém, em Vancouver, um museu privado com sua coleção, que inclui cerca de 1.800 obras de arte. Rennie, que ganhará uma sala com seu nome na museu, é membro do conselho da Tate Modern e do Instituto de Arte de Chicago. Mais informações na seção Notícias deste site.
  • A conta no Instagram do portal Mapa das Artes (www.instagram.com/mapadasartesoficial/) atingiu nesta madrugada de 11/5/17 o número de 3.000 seguidores.
  • A nova feira de arte de São Paulo, batizada Semana de Arte, prevista para agosto no hotel Unique, teve sua primeira baixa no corpo diretivo com a saída de Waldick Jatobá... Para seu lugar, o triunvirato formado por Luísa Strina, Thiago Gomide e Ricardo Sardenberg, mentores do evento, convocou o factotum Emílio Kalil, que já assumiu! Waldick Jatobá volta a se dedicar full-time à organização da 5ª edição de sua feira MADE (Mercado, Arte e Design), que acontecerá este ano no Pavilhão da Bienal, também em agosto.
  • Viva Nelson Leirner 1. Notoriamente avesso ao circuito comercial de arte, tendo já realizado diversas obras que o contestam e até o desmascaram, o genial paulistano, radicado no Rio de Janeiro, Nelson Leirner parece que está sendo digerido pelo mercado de arte. Na última edição da SP-Arte, um exemplar de sua paradigmática obra “Homenagem a Fontana” (1967) foi oferecido ao mercado por R$ 900 mil! E não era pela gaúcha Bolsa de Arte ou pela carioca Silvia Cintra + Box 4, as galerias que o representam no país. Leirner não tem galeria oficial em São Paulo.
  • Viva Nelson Leirner 2. Em maio, o artista é homenageado com duas mostras em São Paulo. A Pinacoteca do Estado apresenta a instalação “O Anjo Exterminador” no Octógono. Na Biblioteca Mário de Andrade, o novo diretor Charles Cosac deu seu aval para a realização da mostra coletiva “Acordo de Confiança”, que se propõe a discutir a montagem de exposições de maneira metalinguística. Leirner será a grande estrela, com obras, convites, fotografias, artigos de jornais, publicações e outros.
  • Viva Nelson Leirner 3. Idolatrado pelos decanos da curadoria brasileira, como Tadeu Chiarelli, Agnaldo Farias, Moacir dos Anjos e Ivo Mesquita, o mestre Leirner será curado por José Augusto Ribeiro na Pinacoteca do Estado e por Jacopo Crivelli Visconti na Biblioteca Municipal.