destaques
conteúdo
publicidade

ATELIÊ DA IMAGEM ESPAÇO CULTURAL

  • O fotógrafo Demian Jacob exibe na mostra “Devaneios” um conjunto de 20 imagens inéditas refletem emoções, superfícies inteligíveis ou descontroladas do cotidiano e de viagens. Curadoria de Marcos Bonisson e Joaquim Paiva (de 01/09/17, às 19h, a 04/11/17).

CAIXA CULTURAL - Av. Almirante Barroso

  • In Memoriam explora as possibilidades do desenho através de trabalhos de 21 artistas que produzem desde os aos 1960 aos dias atuais. Sob curadoria de Fernanda Lopes, a mostra conta com desenhos, objetos, vídeos, instalações, performances, fotografias e intervenções de artistas, como Ivens Machado, Paulo Bruscky, Carlos Fajardo, Milton Machado, André Terayama, Cinthia Marcelle, Marcio Diegues, Ricardo Basbaum e outros. Em 29/08, às 19h, ocorre uma conversa aberta com a curadora e os artistas. Em 05/09, às 19h, ocorre o lançamento do catálogo da exposição; seguido de um bate-papo com a curadora Fernanda Lopes e artistas da coletiva (de 05/08/17, às 15h, a 01/10/17).
  • A mostra Retroperformance traz a surpreendente produção artística de alguns nomes mais representativos da performance do eixo Rio-São Paulo da década de 1980. São expostos arquivos raros e inéditos em vídeos, fotografias, filipetas, jornais, cartazes, cadernos, croquis e storyboards de Lenora de Barros, Aimberê Cesar, Renato Cohen, Otávio Donasci, Guto Lacaz; das duplas Alex Hamburger e Márcia X, Lucila Meirelles e José Roberto Aguilar, Dupla Especializada (Ricardo Basbaum e Alexandre Dacosta) e do coletivo 3NÓS3 (Mário Ramiro, Rafael França e Hudnilson Jr). Curadoria de Grasiele Sousa, Lucio Agra, Joanna Barros e Samira Br, do grupo Brasil Performance. Na abertura, às 15h, ocorre debate com os curadores, seguida de performances (de 05/08/17, às 15h, a 08/10/17).
  • A instalação interativa “O Essencial é Invisível aos Olhos” da dupla VJ Suave, formada por Ygor Marotta e Ceci Soloaga, ocupa a galeria com investigações obre a realidade virtual. Misturando animação 3D, programação, áudio espacializado e uma ferramenta de criação de games, os artistas transportam o espectador para o ambiente de uma floresta, onde ele é livre para escolher seus caminhos e ações (de 15/08/17 a 15/10/17).
  • A exposição Natureza Concreta discute e aprofunda questões sobre as relações dos seres humanos com a natureza e o mundo que os cerca. São expostas cerca de cem obras, entre fotografias, vídeos e instalações de 16 artistas e grupos brasileiros. A exposição propõe então uma ampla reflexão a respeito dos limites entre natureza e cultura, onde operam em um campo ampliado da fotografia. Participam Alexandre Sant’Anna, Ana Quintella&Talitha Rossi, Ana Stewart, Bruno Veiga, Cássio Vasconcellos, Claudia Jaguaribe, Gilvan Barreto, Greice Rosa & Grupo A CASA, Luiz Baltar, Pedro Motta, Iatã Cannabrava e outros (de 09/09/17 a 12/11/17).
  • Centro: av. Almirante Barroso, 25, esquina com av. Rio Branco, próximo à estação Carioca do Metrô, tels. (21) 3980-3815. Ter. a dom., 10h/21h. www.caixacultural.com.br

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

  • O pintor pernambucano Cicero Dias (1907-2003) ganha uma grande exposição em sua homenagem. A mostra itinerante apresenta ao público cerca de 125 obras de um dos mais importantes artistas brasileiros do século XX, cuja trajetória é reconhecida internacionalmente. Além das pinturas e desenhos, a exposição também contextualizando a história do artista evidenciando sua relação com poetas e intelectuais brasileiros, e sua participação no circuito de arte europeu, através de fac-símiles de cartas, textos e fotos trocadas com Manuel Bandeira, Gilberto Freyre, Murilo Mendes, José Lins do Rego, Mário Pedrosa, Pierre Restany, Paul Éluard, Roland Penrose, Pablo Picasso, Alexander Calder, entre outros. Curadoria de Denise Mattar (01/08/17 a 25/09/17).
  • O espaço tem várias salas de exposição, três teatros, um cinema, dois auditórios, um salão de chá, uma bomboniére e uma biblioteca com cerca de 140 mil volumes. Livro do Artista é exposição permanente com trabalhos exclusivos de artistas como Anna Maria Maiolino, Artur Barrio, Beatriz Milhazes, Carlos Zílio, Gabriela Machado, Luciano Figueiredo, Nuno Ramos e Waltercio Caldas.
  • O Banco do Brasil e Sua História conta a história do banco, que em 2008 completou 200 anos. A mostra recria, com mobiliário de época, o ambiente que abrigou a Presidência do banco no período de 1937 a 1960. Visitação: ter. a dom., 10h/18h.
  • A exposição permanente Galeria de Valores abriga a Coleção de Numismática do banco. São mais de 36 mil moedas. Curadoria de Denise Mattar.
  • Centro: r. Primeiro de Março, 66, estação Uruguaiana do Metrô, tel. (21) 3808-2020. Qua. a seg., 9h/21h. www.bb.com.br/cultura

CENTRO CULTURAL CÂNDIDO MENDES - Ipanema

  • A artista Jessica Kloosterman apresenta na individual “Torniquete” com a intervenção Murus, além da videoinstalação Tambor, que ficará no teto da galeria, que discutem temas sobre a relação de territórios e as suas possibilidades de integração. A artista tenciona fronteiras e limites, ao mesmo tempo em que convida ao engajamento de todos os participantes na realização de suas ações performáticas. Curadoria de André Sheik, Bira Carvalho e Jorge Sayão. Na abertura, às 13h, ocorre uma ação de mototáxis no local (de 12/09/17, às 19h, a 21/10/17).
  • Ipanema: r. Joana Angélica, 63, tels. (21) 2525-1006 e 2523-4141, r. 206. Seg. a sex., 14h/20h; sáb., 16h/20h. www.candidomendes.edu.br

CENTRO CULTURAL LIGHT

  • O edifício, construído em 1911 como sede e garagem de bondes da Light, abriga desde 1994 o centro cultural que oferece ao público diversos espaços e galerias, além do Teatro Lamartine Babo. Exibe um acervo fotográfico sobre o Rio Antigo e arquivo de textos relativo aos serviços prestados pela Light desde 1904.
  • Centro: av. Marechal Floriano, 168, tels. (21) 2211-4420 / 4543. Ter. a dom., 9h/21h. www.lightrio.com.br

CENTRO SEBRAE DE REFERÊNCIA DO ARTESANATO BRASILEIRO

  • A mostra Festa Brasileira: Fantasia Feita à Mão traz um panorama das grandes celebrações brasileiras - religiosas, rituais ou profanas - a partir de seus objetos, adereços, máscaras, vestimentas e instrumentos musicais produzidos por artesãos de todo o país especialmente para essas ocasiões. Com curadoria de Raul Lody e Leonel Kaz, a exposição possibilita que o público mergulhe em festas como Folia de Reis, do Divino Espírito Santo, Bumba-Meu-Boi, o Carnaval, Congada, as Cavalhadas, os Reisados, o Maracatu Rural, o Boi de Mamão, em várias regiões, e festejos rituais indígenas, entre muitas outras manifestações (de 20/07/17, às 19h, a 28/10/17).
  • Mostra Feito Aqui apresenta a produção artesanal brasileira realizada em diversas Indicações Geográficas do país e que merecem o selo IG do Instituto Nacional de Propriedade Industrial, como Jalapão (TO; artesanato em capim dourado), Divina Pastora (SE; renda irlandesa), Goiabeiras (ES; panelas de barro), Cariri Paraibano (PB; renda renascença), Paraíba (algodão colorido); São João del-Rei (MG; estanho), Lagoas Mundaú e Manguaba (AL; bordado filé) e Pedro II (PI; opala) (de 05/09 a 18/11/17).

ESPAÇO FURNAS CULTURAL

  • A exposição Olhares Cruzados - 10 anos apresenta a trajetória do projeto de intercâmbio cultural através de oficinas de fotografia e entre crianças e adolescentes do Brasil, África, América Latina e Caribe. São expostas 24 fotografias dos fotógrafos Ricardo Teles, Andréa D’Amato, José Bassit, Sérgio Zacchi, o moçambicano Mauro Pinto, o boliviano Fernando Sória, o senegalês Kane Sy e o etíope Yemane Gebresalassie, que acompanharam de perto as oficinas e se inseriram no processo. A exposição ainda conta com 24 painéis com fotografias, desenhos, entrevistas e reprodução de objetos produzidos pelos jovens (a partir de 17/09/15).
  • Botafogo: r. Real Grandeza, 219, tel. (21) 2528-5166. Seg. a sex., 9h/17h. www.furnas.com.br

GALERIA DE ARTE IBEU

  • A exposição “A Intimidade é Uma Escolha”, da artista Maria Fernanda Lucena, apresenta um trabalho instalativo, no qual as paredes são cobertas por tecidos garimpados em diferentes oficinas de estofadores espalhadas pelo Rio. Sobre estes tecidos, através da pintura, ela retrata famílias sentadas em seus sofás (de 26/9, às 18h30, a 27/10/17).
  • Jardim Botânico: r. Maria Angélica, 168. Seg. a qui, 13h/19h; sex., 13h/18h, te. (21) 3239-2863. www.ibeu.org.br

INSTITUTO CULTURAL PLAJAP - Ipanema

  • A coletiva Paisagens Possíveis com obras de Ivani Pedrosa, Jaqueline Vojta, Marcelo Jácome e Pedro Gandra, em parceria com a Martha Pagy Escritório de Arte (de 11/09/17, das 17h30 às 19h30, a 11/10/17).
  • Ipanema: r. Visconde de Pirajá, 351, sala 1.401.

INSTITUTO MOREIRA SALLES - Gávea

  • A mostra Chichico Alkmim: Fotógrafo apresenta cerca de 200 imagens feitas pelo fotógrafo mineiro Francisco Augusto Alkmim (1886-1978), no início do século 20. Após se estabelecer em Diamantina, depois de viajar por Minas Gerais vendendo joias com seu pai, o jovem fotógrafo encontrou uma cidade que já se distanciava da glória do período da farta exploração de diamantes, e registrou as mudanças nesse universo, que flutuava entre a modernização e a tradição, registrando a paisagem e seus habitantes até meados dos anos 1950. Curadoria de Eucanaã Ferraz. Na abertura é lançado o catálogo organizado pelo curador. Em 05/09, às 19h, ocorre um encontro com o fotógrafo Vicente de Mello (de 13/05/17, às 18h, a 01/10/17).
  • A mostra J. Carlos: Originais apresenta um conjunto de 290 desenhos de um dos maiores cronistas visuais do Brasil, José Carlos de Brito e Cunha (1884-1950). A exposição mostra instantes decisivos da longa e variada de sua produção com uma seleção dentre mil desenhos originais, inclui caricaturas, charges, cartuns, alfabetos tipográficos, vinhetas, publicidade, que integram a coleção Eduardo Augusto de Brito e Cunha, sob a guarda do IMS desde 2015. J. Carlos foi um dos primeiros representantes do modernismo no Brasil, com a leitura – direta ou indireta – que fez do art nouveau e da art déco e publicações de imprensa e publicidade, que precisavam recorrer ao desenho para vender seus produtos e valorizar o que era noticiado. Curadoria de Cássio Loredano, Julia Kovensky e Paulo Roberto Pires. Em 29/07, às 17h, acontece um encontro aberto com o historiador Rafael Cardoso e os curadores da mostra (de 25/03/17, às 18h, a 22/10/17).
  • A casa inaugurada em 1951, com projeto arquitetônico de Olavo Redig de Campos (1906-1984) e paisagístico de Roberto Burle Marx (1909-1994), foi residência da família Moreira Salles. Posteriormente foi adaptada e transformou-se em centro cultural. Atualmente abriga salas de exposição e de aula, biblioteca, auditório, cafeteria, loja de arte, ateliê e dependências para hóspedes.
  • Gávea: r. Marquês de São Vicente, 476, tel. (21) 3284-7400. Ter. a dom., 11h/20h. www.ims.com.br

OI FUTURO

  • O espaço funciona no prédio de 1918 do antigo Museu do Telephone, no Flamengo. Ele chamava-se Centro Cultural Telemar até novembro de 2006, quando foi adotado o nome Oi Futuro.
  • O Museu das Telecomunicações, inaugurado em janeiro de 2007 no Oi Futuro, tem 210 m² e ocupa o sexto andar do espaço cultural. Ele apresenta exposição permanente sobre a história da comunicação humana, com documentos e objetos museológicos aliados a recursos de alta tecnologia. São mais de 120 vídeos produzidos por cerca de 90 instituições nacionais e internacionais. O museu trabalha com hipertexto, permitindo aos visitantes uma infinidade de “janelas” de informações num mesmo local. Na entrada, o visitante recebe um aparelho portátil para que possa interagir com as instalações e ouvir os textos dos filmes exibidos. Um dos principais objetos em exposição é um exemplar do primeiro PC vendido no mundo - ele está imerso numa espécie de cubo gigante de gelo. Visitação: ter. a dom., 11h/17h.
  • Flamengo: r. Dois de Dezembro, 63, tel. (21) 3131-3060. Ter. a dom., 11h/20h. www.oifuturo.org.br

OI FUTURO - IPANEMA

  • A filial em Ipanema do Oi Futuro, inaugurada em setembro de 2009, instalada em um edifício art déco, ocupa 1.500 m² de uma antiga central telefônica. O espaço conta com galeria de arte, sala para exibição de peças e filmes, um café e uma filial da Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia.
  • Ipanema: r. Visconde de Pirajá, 54, tel. (21) 3131-9333. Ter. a dom., 13h/21h. www.oifuturo.org.br

SOLAR GRANDJEAN DE MONTIGNY

  • O solar é um exemplo da arquitetura neoclássica brasileira. Tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) desde 1938, preservado e restaurado, fica na entrada do campus da PUC-Rio (é museu universitário da instituição desde 1980). Construído como residência do arquiteto francês Auguste Henri Victor Grandjean de Montigny (1776-1850), que veio ao Brasil em 1816 integrando a Missão Artística Francesa trazida por D. João VI, é considerado um dos mais importantes exemplos da adaptação da arquitetura neoclássica ao clima tropical. Realiza exposições históricas e artísticas dedicadas à cultura brasileira dos séculos 19 ao 21. Também oferece acervo com obras de artistas brasileiros e estrangeiros que participaram de exposições no local, como Burle Marx, Thereza Miranda, Carlos Scliar, entre outros, doadas pelos próprios artistas ou por suas famílias. Tem ainda arquivo e biblioteca.

THE MAZE

  • O espaço inaugurado em 1997 possui acervo permanente com cerca de 50 obras dos artistas Nadkarni, Urbinati e Darel, além de fotografias de diversos autores. A arquitetura da edificação é inspirada no estilo mediterrâneo.
  • Catete: r. Tavares Bastos, 414, tel. (21) 2558-5547.

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ - campus Praça Onze

  • O campus Praça Onze abriga a mostra permanente Exposição do Acervo da UniversidArte, com obras de Abraham Palatnik, Adriana Tabalipa, Aluisio Carvão, Daniel Senise, Fatima Magalhães, Frederico Dalton, João Carlos Goldberg, Luiz Ernesto, Nelson Felix, Rosana Ricalde e outros.

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ - campus Presidente Vargas

  • Exposição Permanente do Acervo da UniversidArte reúne obras de Abraham Palatnik, Adriana Tabalipa, Aluisio Carvão, Ana Muglia, Angela Freiberger, Angelo Venosa,Carlos Muniz, Daniel Senise, Eliane Duarte, Enrica Bernardelli, Fatima Magalhães, Frederico Dalton, João Carlos Goldberg, João Magalhães, João Uchôa, Leila Danziger, Lia do Rio, Luciano Figueiredo, Luiz Ernesto, Nelson Felix, Regina Vater, Rosana Ricalde, Suzi Coralli, Vicente de Mello e Walton Hoffmann.