destaques
conteúdo
publicidade
editorial
Dias melhores virão?

O ano de 2017 começou de maneira bastante sombria, até mais do que era de se esperar de um ano regido pelo taciturno Saturno, que governará com suas mãos pesadas não apenas 2017, mas também todo o novo ciclo de 36 anos que agora se inicia...
Na capital do mundo, os EUA, o presidente/pato/galinha Donald Trump incorporou o galo (signo regente de 2017 no horóscopo chinês) e mandou cercar seu galinheiro! Em São Paulo, o prefeito João Doria atacou as artes plásticas e mandou pintar de cinza os grafites da cidade...
Melhor é se inspirar na CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil), cuja Campanha da Fraternidade 2017 tem o tema “Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida”. O  lema é “Cultivar e Guardar a Criação”, uma alusão ao versículo 15 do capítulo 2 do livro de “Gênesis”: “Tomou o Senhor Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar”.
A campanha começa em 1/3, no dia do aniversário da cidade do Rio de Janeiro (1565). Outras aniversariantes ilustres do bimestre são Recife (12/3; 1537), Aracaju (17/3; 1855), Florianópolis (23/3; 1673), Porto Alegre (26/3; 1772), Salvador (29/3, 1549), Curitiba (29/3; 1693), Cuiabá (8/4; 1719), Fortaleza (13/4; 1726) e Brasília (21/4; 1960). Parabéns a todas elas!
Mas além de se apegar na esperança pregada pela Campanha da Fraternidade, recomenda-se se apegar no otimismo do Candomblé para atravessar este ano que já começou estranho... Será preciso se fiar no orixá regente Oxóssi (sincretizado em São Sebastião e em São Jorge; dias 20/1 e 23/4), pois ele é rápido, astuto e sábio. É o senhor da fartura e do sustento, o amante das artes e das coisas belas. Ora yê yê ô!
Mais do que nunca, será auspicioso se inspirar em Jorge Bern Jor e estar vestido com as roupas e as armas de Jorge, “para  que seus inimigos tenham pés, e não lhe alcancem; para que seus inimigos tenham mãos, e não lhe peguem, e não lhe toquem; para que seus inimigos tenham olhos e não lhe vejam; e nem mesmo um pensamento eles possam ter para lhe fazerem mal”.
O circuito das artes andou bastante claudicante nos dois primeiros meses do ano, mas depositará novamente todas as suas esperanças em mais uma edição da  SP-Arte, a 13ª, que colocará no Pavilhão da Bienal, entre 5 e 9/4, 120 galerias brasileiras e estrangeiras. Inshallah!
O Mapa das Artes agradece o artista gráfico Luís Felipe Abbud (www.numena.com.br) pela cessão da impressão digital “Monumentos ao Redor: Bom Retiro”, fragmento da publicação digital “Memórias Resistentes, Memórias Residentes - Lugares de Memória da Ditadura Civil-Militar no Município de São Paulo”, acessível pelo link https://issuu.com/smdhc/docs/161223c2_mem__rias_resistentes_-_is. A obra foi gentilmente fotografada pelo artista e fotógrafo Sérgio Guerini, eterno parceiro do Mapa das Artes.

|
Celso Fioravante - Editor
mapadasartes@uol.com.br