destaques
conteúdo
publicidade
curtas

José Bechara, Erika Verzutti, Eduardo Kac e outros brasileiros no exterior +

O carioca José Bechara (Lurixs) participa da 4ª edição da mostra coletiva “We Are Pleased to Invite You”, que acontece na Galeria Carlos Carvalho, em Lisboa, até 6/9/14.
|
A fotógrafa Juliana Stein (Sim Galeria) apresnta a mostra individual “The Darkest Water” na Crone Galerie, em Berlim (Alemanha), entre 27/6 e 15/8/14.
|
Marlon Azambuja (Galeria Marília Razuk) participa da mostra coletiva “The Language of Human Consciousness”, entre 10/7 e 10/10/14 na Athr Gallery, em Jeddah, na Arábia Saudita. A mostra traz ainda obras de Josef Albers, Ricardo Alcaide, Rana Begum, James Clar, Richard Deacon, Adrian Esparza, Monir Shahroudy Farmanfarmaian Mounir Fatmi, Sol LeWitt, Moataz Nazr, Michael John Whelan, Ralf Ziervogel e outros. www.athrart.com
|
Erika Verzutti (Galeria Fortes Vilaça) foi selecionada para o Salon Distingué, no
Museum Langmatt, em Baden, na Suíça, entre 4/5 e 30/11/14, com curadoria de Nadia Schneider Willen. A artista realiza ainda, entre 19/7 e 16/11/14, a mostra individual “Mineral”, no Tang Museum, em Saratoga Springs (EUA), com curadoria de Iam Berry.
|
O museu londrino Royal Academy of Arts abriga até 28/9/14 a mostra “Radical Geometry: Modern Art of South America from the Patricia Phelps de Cisneros Collection”, em que exibe a produção realizada entre os anos 30 e os anos 70 por artistas brasileiros, argentinos, uruguaios e venezuelanos de vanguarda. A mostra é curada por Adrian Locke e Gabriel Pérez-Barreiro e apresenta criações de Willys de Castro, Hélio Oiticica, Lygia Clark, Lygia Pape, Geraldo de Barros e Waldemar Cordeiro, além de Joaquín Torres-Garcia, Gego, Maldonado e outros.
|
O Guggenheim de Nova York apresenta até 1º de outubro a exposição "Under the Same Sun: Art from Latin American Today", organizada por Pablo León de la Barra. A mostra apresenta obras contemporâneas de 40 artistas, representando 15 países, incluindo Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Guatemala, Honduras , México, Panamá, Peru, Porto Rico, Uruguai e Venezuela. Entre os artistas brasileiros estão nomes como Carla Zaccagnini, Rivane Neuenschwander, Paulo Bruscky, Adriano Costa, Jonathas de Andrade, Tamar Guimaraes e Erika Verzutti. Na sequência, a mostra viaja para o MAM de São Paulo e o Museo Jumex, na Cidade do México. www.guggenheim.org
|
Janaina Tschäpe (Galeria Fortes Vilaça) participa da mostra coletiva “Total Art: Contemporary Video”, no National Museum of Women in the Arts, em Washington D.C. (EUA) até 12/10/14. Ao lado de Valeska Soares (também da Fortes Vilaça), Tschape participa ainda da coletiva “Blueprint/Blauwdruk”, no MOCA de Tucson, também nos EUA, até 21/9/14. A curadoria é de Sebastiaan Bremer, Florian Idenburg e Jing Liu.
|
Beatriz Milhazes (Galeria Fortes Vilaça) participa da mostra “Cool Place”, no Kunstmuseum Stuttgart, na Alemanha, entre 26/7 e 16/11/14.
|
Para comemorar seus 25 anos, o CAAM (Centro Atlântico de Arte Moderno), em Las Palmas de Gran Canaria (Espanha), organiza mostras individuais de três artistas brasileiras: Sandra Cinto (“La Otra Orilla”), Rosângela Renmnó (“Todo Aquello que non está en las Imágenes”) e Jac Leirner (“Pesos y Medidas”), todas até 21/9/14. http://www.caam.net/
|
A dupla Detanico Lain (Galeria Vermelho) participa da mostra “Per/Form _ How to do things with [out] words”, no Centro de Artes de Mayo (CA2M), em Madri (Espanha) até 20/9/14.
|
Vicente de Mello (Galeria Eduardo Fernandes e Luciana Caravello Galeria de Arte) participa da mostra coletiva em Bruxelas (Bélgica), no espaço Centrale. A mostra “Bruxelas Ilimitado Coleção Contretype fica em cartaz até 28/9/14.
|

Os goianos Pitágoras Lopes e G. Fogaça abrem em 6/7 a mostra “Borderline”, com exposições individuais simultâneas no Museu Alejandro Otero, em Caracas, capital venezuelana. A curadoria também é dividida, entre Gilmar Camilo (curador do MAC-GO) e a cubana Dayaliz González Perdono. A previsão é que a mostra siga para Madri (Fundación Fondo Internacional de las Artes, outubro) e depois retorne pra Goiânia (Potrich Galeria de Arte Contemporânea, fim de novembro). A produção é de Malu Cunha.
|
A carioca Rosana Ricalde (Sérgio Gonçalves Galeria de Arte e Galeria Emma Thomas) participa entre 21/6 e 21/9 de exposição em Moss, na Noruega. A coletiva “Mind the Map”, com curadoria de Selene Wendt e participação de Miler Lagos, Joy Kosloff, Fabio Morais, Vik Muniz e outros. www.punkto.no
|
Marcelo Cidade (Galeria Vermelho) participa da mostra “The Theather of the World”, no Museo Tamayo Arte Contemporáneo, na Cidade do México, entre 12/6 e 11/9/14. O artista também está na coletiva “Landscape: the Virtual, the Actual, the Possible?”, até 27/7, no Guangdong Times Museum, em Guangzhou (China).
|
Carla Zaccagnini (Galeria Vermelho) participa da mostra coletiva “A voice of One's Own: On Women's Fight for Suffrage and Human Recognition”, entre 6/6 e 7/9, no Malmö Kunstmuseum, em Malmö (Suécia). A artista participa ainda da 8ª Berlin Biennale, até 3/8, no espaço Haus Am Waldsee, em Berlim; e da coletiva “Bellos Jueves”, até 17/8, no Museo Nacional de Bellas Artes, em Buenos Aires.
|
Claudia Andujar e Rosângela Rennó (ambas da Galeria Vermelho) estão na mostra “América Latina 1960-2013”, EM CARTAZ NO Museo Amparo, em Puebla (México), até 29/9. Rennó paerticipa ainda da coletiva “ Unbound: Contemporary Art After Frida Kahlo”, até 5/10//14 no Museum of Contemporary Art, em Chicago (EUA).
|
O alagoano radicado em Recife Jonathas de Andrade (Galeria Vermelho) participa da mostra coletiva “Atopia: Migration, Heritage and Placelessnes”, até 5/10/14, no Museo de Arte de Zapopan, em Guadalajara (México).
|
André Komatsu (Galeria Vermelho) está na mostra “Beyonde the Supersquare”, no Bronx Museum, em Nova York, até 11/2/15.
|

O artista paraense radicado no Rio de Janeiro Osvaldo Gaia realiza a mostra individual “Remanso”, no Centro Interpretativo do Património da Afurada (CIPA), na Vila Nova de Gaia, em Portugal, entre 14/6 e 21/9/14. A mostra, que tem curadoria de Nuno Ribeiro, é resultado de dois meses de residência artística no espaço Casa da Imagem, também em Vila Nova de Gaia.O artista vai apresentar um conjunto de obras que refletem um diálogo entre a análise e evocação das suas raízes e memórias de Belém com Afurada, apropriando-se assim da linguagem ribeirinha da comunidade piscatória que o acolheu por dois meses. A residência foi fruto do Prémio ARTIGO Trajetória, concedido na feira de arte carioca Artigo, em 2013. A residência resulta de uma parceria entre a Artigo Rio, o Arttown - City Guide to Culture (Amsterdam), a Manywhere - Cultural & Artistic Agency (Porto – Amsterdam), Br2 Cultural(Rio de Janeiro) e a Casa da Imagem.
|
O carioca Raul Mourão (Galerias Lurixs e Nara Roesler) participa a partir de 10/5 da coletiva “All The Best Artists Are My Friends, Part 1”, no Mana Contemporary, em Jersey City. Curadoria de Ray Smith. A mostra evoca o relacionamento entre os artistas, promovendo assim um sentido de comunidade nas artes e incentivando os mesmos a realizarem obras monumentais a serem expostas. Participam também da exposição Rita Ackermann, Francesco Clemente, Alex Katz, Julian Schnabel, Swoon, Andy Warhol e Ai Weiwei, entre outros. Em cartaz até 1/8. www.manaexposition.com. Mourão ainda está, junto com Luiz Zerbini e Berna Reale, na mostra coletiva “Artistas Contemporâneos? Talvez”, curadoria de Antonio Pinto Ribeiro, na Funcação Calouste Gulbenkian, em Lisboa (www.gulbenkian.pt). A mostra vai até 7/9.
|
Vik Muniz (Galeria Nara Roesler) realiza até 2/8 a mostra individual “Pictures of Anything”, no Nothing” no Tel Aviv Museum of Art, em Israel. www.tamuseum.org.il. Vik participa ainda, até 31/7, da mostra coletiva “Más Acá de la Im”gen", no El Centro de Arte Contemporáneo, em Quito, no Equador: www.centrodeartecontemporaneo.gob.ec. Entre 21/6 e 21/9, Vik participa ainda da coletiva “Mind the Map”, no espaço Punkt, em Jeloya, na Noruega, com curadoria de Selene Wendt. A mostra conta ainda com obras de Rosana Ricalde, Miler Lagos, Joy Kosloff. www.punkto.no. Outro compromisso é na França, no festival de fotografia “Les Rencontres d’ Arles, que chega à sua 45ª edição este ano. O artista brasileiro apresenta a mostra “Álbum” na Église des Trinitaires. A exposição é um passeio por duas de suas séries fotográficas recentes: “Album” e “Postcards from Nowhere”.

|
Oscar Oiwa (Galeria Nara Roesler) apresenta suas pinturas até 31/8 na mostra “Chronicle 1995”, no MOT – Museum of Contemporary Art, em Tóquio (Japão). www.mot-art-museum.jp/eng/
|
O carioca Ernesto Neto (Galeria Fortes Vilaça) realiza até 7/9 a mostra “Gratitude” no Museu de Arte de Aspen, no Colorado (EUA). O museu ganhará em breve uma nova sede, assinada pelo arquiteto japonês Shigeru Ban. http://aspenartmuseum.org/. O artista participa ainda da coletiva “Simple Shapes”, no Centre Pompidou de Metz, na França, entre 13/6 e 5/11/14. A curadoria é de Jean de Loisy.
|
Anaísa Franco apresenta sua obra “Devenir: An Interface of Gender Fluctuation” na mostra Gendereblender, na cidade de Eindhoven, na Holanda, a partir de 6/6. A obra é composta de duas partes: um objeto interativo que consiste em um espelho no qual os espectadores podem observar seus próprios rostos no processo de mudança entre ter características masculinas e femininas, e vídeos onde onze transexuais foram entrevistados contando sobre suas próprias experiências.
|
Marcelo Moscheta e Luiz Braga (ambos da Galeria Leme) participam ate 26/8 da mostra “Lingua Franca: Art From Brazil“, no The Place Downstairs, em Londres, na Inglaterra. Moscheta tem ainda obras selecionadas para a exposição “Magnetic North“, na 1.285 Avenue of the Americas Art Gallery, em Nova York, até 29/8/14.
|
O paulistano Paulo Climachauska (Galeria Leme) participa entre 14/6 e 15/9/15 da mostra “Sur Nouvelles Narratives“, no Château de Fernelmont, na Bélgica.
|
James Kudo (Galeria Zipper e Luciana Caravello Galeria de Arte) participa da mostra “Shouts of Korea”, na Kotra Open Gallery em Seul, na Coréia do Sul, até 31 de julho.
|
Luzia Simons (Galeria Nara Roesler) realiza a mostra individual “Blütezeit” na DZ Bank Kunstsammlung, em Frankfurt (Alemanha), até 9/8. www.dzbank-kunstsammlung.de.
|
Os artistas Marcelo Moscheta, Mariana Manhães, Paulo Climachauska, João Loureiro, Raul Mourão, Tulio Pinto e a dupla Gisela Motta e Leandro Lima participam da Bienal de Vancouver, no Canadá, que começa em mês de março e se estende por todo o ano de 2014 e 2015 com exposições e residências artísticas.
|
A mostra “Imagine Brasil”, organizada a partir do acervo do Astrup Fearnley Museet de Oslo, na Noruega, apresenta obras de Jonathas de Andrade, Arrigo Barnabé, J. Borges, Sofia Borges, Rodrigo Cass, Adriano Costa, Deyson Gilbert, Fernanda Gomes, Marcellvs L, Milton Machado, Montez Magno, Cinthia Marcelle, Maria Martins, Thiago Martins de Melo, Rodrigo Matheus, Cildo Meireles, Pedro Moraleida, Paulo Nazareth, Rivane Neuenschwander, Paulo Nimer Pjota, Sara Ramo, Mayana Redin, Gustavo Speridião, Tunga, Adriana Varejão, Caetano Veloso e Carlos Zilio. A mostra tem curadoria de Gunnar B. Kvaran, Hans Ulrich Obrist e Thierry Raspail e será apresentada no Musée d'Art Contemporain de Lyon, na França, até 17 de agosto. Depois segue para Brasil, Argentina e Canadá.
|
A carioca Adriana Varejão (Galeria Fortes Vilaça) apresenta até 2/8 a mostra individual “Carnivorous” na galeria Victoria Miro Mayfair, em Londres. Em obras especialmente concebidas para esta exposição, Adriana Varejão apresenta telas individuais ou múltiplos painéis retratando plantas carnívoras em vermelho escuro, sobre superfícies rachadas que lembram azulejos antigos. Em Turim, na Itália, Varejão participa da coletiva “Somos Livres 2”, na Pinacoteca Giovanni e Marella Agnelli, entre 17/5 e 14/9/14, com curadoria de Neville Wakefield, e também da coletiva “Barockt”, no Kulturhuset Stadsteatern, em Estocolmo (Suécia) entre 5/4 e 10/10/14.
|
O carioca Eduardo Kac está com programação agitada na Europa e nos EUA. Na coletiva “Sensing the Future”, prevista no Bauhaus-Archiv Museum Für Gestaltung, em Berlim, entre 7/10 e 12/1/2015, apresentará a obra “Aromapoetry” (2011). Curadoria de Oliver Botar. A coletiva “Bar for the Future”, na Belmacz Gallery, em Londres, até 12/7, selecionou a obra “Edunia”, que explora as relações entre arquitetura e novas mídias. Em Paris, na Galerie Metropolis, a mostra “Unstable Exhibition”, também em cartaz até 12/7, Kac apresentará obras como Move 36 (2005), Lagoglyphs: Bunny Variations (2007), Letter (1996) e Otherwise (2014).
|
A mostra coletiva “Bringing the World into the World”, no Queens Museum, em Nova York, entre 14/6 e 12/10/14, apresenta obras da brasileira Clarissa Tossin ao lado de Alighiero Boetti, Chris Burden, Ray and Charles Eames, Harun Farocki, Dominique Gonzalez-Foerster, Hikaru Hayakawa, Yumi Kori, L十 (Pak Sheung Chuen, Wo Man Yee, Lee Soen Long), Liu Wei, Reanimation Library, Jessica Rylan, Tavares Strachan, Lawrence Weiner, and Wong Kit Yi. Curadoria de Hitomi Iwasaki. Clarissa Tossin participa ainda, ao lado de 34 outros artistas emergentes, da mostra “Made in L.A 2014”, a mostra bienal promovida pelo Hammer Museum, em Los Angeles, entre 15/6 e 7/9/14. A curadoria é de Connie Butler and Michael Ned Holte. Participam ainda Juan Capistrán, Danielle Dean, Harry Dodge, Lecia Dole-Recio, Kim Fisher, Judy Fiskin, Magdalena Suarez Frimkess & Michael Frimkess, Mariah Garnett, Gerard & Kelly, Samara Golden, Piero Golia, Marcia Hafif, Channing Hansen, Jibade-Khalil Huffman, James Kidd Studio, Barry Johnston, Kchung, Devin Kenny, Gabriel Kuri, Caitlin Lonegan, Los Angeles Museum of Art, Tala Madani, Max Maslansky, Emily Mast, Jennifer Moon, Brian O'Connel, Harsh Patel, Marina Pinsky, Public Fiction, Sarah Rara, A.L. Steiner, Ricky Swallow, Tony Greene: Amid Voluptuous Calm, Clarissa Tossin e Wu Tsang. www.hammer.ucla.edu
|
Rafael Vicente apresenta a mostra “Contrespaces/contraespaços” na Galeria Le Pavé d’Orsay, em Paris, a partir de 26/6. A mostra é fruto da participação do artista no programa de residência Sens’ArtLab. http://lepavedorsay.wordpress.com
|
A carioca Katia Maciel realiza a mostra individual “Répétition (s)” na Maison Européenne de la Photographie, em Paris, entre 3/6 e 31/8. www.mep-fr.org
|
Marcius Galan (Galeria Luisa Strina) realiza entra 30/5 e 30/7/14 mostra individual “Episódio 2” na Saludarte Foundation em Miami (EUA). Curadoria de Roc Laseca.
|
O fotógrafo paulistano Caio Reisewitz (Luciana Brito Galeria de Arte) ganha retrospectiva no International Center of Photography (ICP), em Nova York, de 15/5 a 7/9/14. Organizada pelo curador Christopher Phillips, é a primeira grande exposição individual nos EUA do fotógrafo brasileiro.
|
Walmor Corrêa (Luciana Caravello Galeria de Arte) participa da exposição “Anatomies”, no Musée de la Main - Fondation Claude Verdan, em Lausanne, na Suíça. “Anatomies” propõe um diálogo entre arte e ciência, medicina e sociedade, por meio de uma seleção de imagens, objetos e testemunhos do passado e do presente acerca da representação do corpo humano. A mostra vai até 17/8.
|
Rivane Neuenschwander (Galeria Fortes Vilaça) participa da coletiva “Atopía: Obras de la colección Thyssen-Bornemisza Art Contemporary”, no Museo de Arte Zapopan, em Guadalajara (México) entre 13/5 e 6/10/14. Curadira de Viviana Kuri e Daniela Zyman.
|
Carlito Carvalhosa (Galeria Nara Roesler) apresenta a instalação "Possibility Matters" em duas salas da Sonnabend Gallery, em Nova York, até 26/07/14. Na obra, o chão é revestido com linhas de tubos fluorescentes brilhantes e o espaço é interrompido e riscado do chão ao teto por dúzias de grandes hastes de madeira, perturbando o curso natural do movimento através das salas da galeria e alterando a percepção de seu interior. As varas, parecidas com as usadas como postes telefônicos, furam as paredes e descem do teto se apoiando sobre taças de bebida, criando um fluxo de luz e gravidade.
|
Sara Ramo, espanhola que vive e trabalha em Madri e em Belo Horizonte, exibe a instalação "Desvelo y Traza" de 24/05/14 a 30/07/14 no Matadero Madrid (www.mataderomadrid.org), na capital espanhola. A artista também está com a mostra individual “Punto Ciego” em cartaz no EAC – Espacio de Arte Contemporâneo, em Montevidéu (Uruguai), até 27/7/14.
|
Adriana Woll, Monica Rizzolli, José de Quadros e Ronaldo de Carvalho participam da mostra coletiva “Do Outro Lado da Bola”, entre 7/6 e 31/8/14, na Galerie Monika Beck, em Homburg/Saar-Schwarzenacker, na Alemanha.
|
Paulo Nazareth (Mendes Wood DM) está na coletiva “Atopia: Migration, Heritage and Placelessness - Works from the TBA21–Collection", em cartaz no Museo de Arte de Zapopan, no México, entre 14/5 e 5/10/14. O artista participa ainda na itinerância em Lyon da mostra “Imagine Brazil”, no Musée d'Art Contemporain de Lyon, na França, entre 5/6 e 17/8/14.
|
Os artistas Paulo Nimer Pjota, Adriano Costa, Tunga, Deyson Gilbert, Thiago Martins de Melo e Paulo Nazareth estão na itinerância em Lyon, na França, da mostra “Imagine Brazil”, dentre 5/6 e 17/8/14.
|
Runo Lagomarsino (Mendes Wood DM) foi elecionado para a mostra coletiva “Beyond the Supersquare”, no The Bronx Museum of Arts, em Nova York (de 1/5 a 15/1/2015).
|
Jac Leirner (Galeria Fortes Vilaça) realiza a mostra individual “Funciones de una Variable” no Museo Tamayo, na cidade do México, entre 30/4 e 17/8/14. Curadoria de Julieta González.
|
Ernesto Neto, Jac Leirner, José Damasceno, Rivane Neuenschwander e Valeska Soares participam da mostra coletiva “Permission to be Global / Prácticas Globale”, no Museum of Fine Arts, em Boston (EUA), com curadoria de Jen Mergel e Liz Munsell. A mostra fica em cartaz entre 19/3 e 13/7/14.
|
Jonatas de Andrade e Rosângela Rennó (Galeria Vermelho) estão na mostra coletiva “ICA@50 Pleasing Artists and Publics since 1963”, que acontece entre 12/2 e 17/8 no Institute of Contemporary Art (ICA), na Filadélfia (EUA).
|
Beatriz Milhazes e Valeska Soares (Galeria Fortes Vilaça) participam da mostra coletiva “Unbound: Contemporary Art After Frida Kahlo”, entre 3/5 e 5/10/14, no Museum of Contemporary Art Chicago, nos EUA, com curadoria de Julie Rodrigues Widholm e Abigail Winograd.
|
O MoMA de Nova York realiza mostra retrospectiva individual da artista mineira Lygia Clark entre 10/5 e 28/8/14. “Lygia Clark: The Abandonment of Art, 1948-1988” tem curadoria de Cornelia Butler e Luis Pérez-Oramas.

APAP realiza palestra gratuita com James Lisboa +

A Associação Profissional de Artistas Plásticos realiza em 31/07/14, às 19h30, a palestra gratuita “O Mercado de Arte Através dos Leilões”, ministrado pelo leiloeiro James Lisboa, na Livraria Martins Fontes Paulista. O encontro dá continuidade ao projeto "Ciclo de Palestras APAP 2014” e visa compreender os aspectos atuais aos profissionais das artes plásticas e buscar soluções diante das dificuldades que afetam o exercício da profissão.
|
Livraria Martins Fontes Paulista
Cerqueira César: av. Paulista, 509, próximo à estação Brigadeiro do Metrô.
www.apap.art.br

Livraria da Vila lança livro com ilustrações de Alex Cerveny +

A Livraria da Vila (r. Fradique Coutinho, 915) lança o livro “Labirinto” em 14/08/14, às 18h30. A publicação reúne desenhos do artista Alex Cerveny e poemas da escritora Beatriz Di Giorgi.
|
Mais informações:
Livraria da Vila
Vila Madalena: r. Fradique Coutinho, 915

92 cidades fluminenses ganham mapeamento cultural em portal e aplicativo +

A Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro mapeou manifestações culturais fluminenses de 92 cidades, trata-se de um roteiro enciclopédico bilingue disponível no portal www.mapadecultura.rj.gov.br, em aplicativos para tablets e celulares (IOS e Android) e em um guia impresso
São disponibilizados 120 vídeos documentários, 3 mil e 500 verbetes e 8 mil fotos. Os aplicativos trazem funcionalidades onde o usuário pode consultar as atrações culturais mais próximos à sua localização.
O guia impresso conta com 416 páginas, tiragem de 5 mil exemplares, trazendo um recorte de algumas das principais atrações e roteiros do Mapa de Cultura do Rio. Com dez mapas, em torno de 250 fotos, e informações de serviço, o guia apresenta o Rio em todas as suas faces: do tradicional, ao pitoresco; do oficial ao alternativo; do folclore à arte urbana.

Obra prima de Vermeer se junta a lista de pinturas que não saem de casa +

Durante cerca de dois anos, a pintura “Moça com Brinco de Pérola”, também conhecida como “a Monalisa do norte” viajou o mundo, de Tókio a Nova York, atraindo mais de 2,2 milhões de pessoas em exposições pelo Japão, Itália e EUA.
Quem não teve a chance de ver a obra em uma dessas exposições, terá que ir até Haia, na Holanda, para ver a obra prima pintada por Johannes Vermeer, em 1665. A obra viajou no período em que o museu Mauritshuis esteve em reforma. Reaberto em junho, o museu não vai mais emprestar sua obra mais valiosa.
Como a obra é a atração principal do museu, faz um certo sentido que o obra deva permanecer por lá, atraindo mais visitantes ao pequeno museu, que é um antigo palácio de um nobre bairro da cidade. O risco de danos que podem ocorrer em viagens é outro importante motivo na decisão do Mauritshuis.

“Moça com Brinco de Pérola” se junta a um grupo ilustre de obras de arte que se recusam a sair de casa. “Monalisa”, de Leonardo da Vinci no Louvre, em Paris; “Las Meninas”, de Diego Velázquez, no Prado, em Madrid; “Nascimento da Vênus”, de Sandro Botticelli, na Galeria Uffizi, em Florença; “Demoiselles d'Avignon”, de Pablo Picasso, no Museu de Nova York de Arte Moderna; e “Guernica”, no Reina Sofia, de Madri; estão entre as obras-primas que nunca viajam para outras instituições.
A obra inspirou um romance de ficção, de1999, escrito por Tracy Chevalier, que foi transformado em um filme em 2004, estrelado por Scarlett Johansonn como a cativante babá do retrato e Colin Firth como o artista.
Vermeer nasceu e morreu em Delft, na Holanda (1632-1675). O artista é um mestre da representação da vida cotidiana em ambientes interiores. Ele viveu os “Anos de Ouro” de seu país, período em que a Holanda ampliou a sua presença no mundo graças à navegação. Em vida, não obteve reconhecimento, que só veio dois séculos mais tarde.

Lydia Yee é nomeada curadora principal da Whitechapel Gallery +

Lydia Yee foi nomeada curadora principal da Whitechapel Gallery. Yee era atualmente curadora na Barbican Art Gallery, um cargo que assumiu em 2007. Entre as exposições recentes organizadas por essa instituição estão incluídas "Bauhaus: Art as Life", 2013, “Laurie Anderson, Trisha Brown, Gordon Matta-Clark: Pioneers of the Downtown Scene", de 2011, e "Ron Arad: Restless", 2010. Yee também encomendou obras de artistas incluindo Cory Arcangel, John Bock, e Geoffrey Farmer, entre outros. Yee foi também curadora sénior do Bronx Museum of Art e foi a vencedora em 2006 do Emily Hall Tremaine Exhibition Award. A diretora Iwona Blazwick, a propósito desta nomeação, afirmou: "Yee tem uma capacidade incrível de fazer reviver momentos-chave na história da arte, ao mesmo tempo que destaca o trabalho de figuras contemporâneas, estamos ansiosos por recebê-la."

Com informações da ArtForum

Bienal da Bahia promove mostra de filmes de Agnès Varda +

A Sala Walter da Silveira, sedia, entre 25 e 29/07/14, um pequeno festival de filmes da cineasta e fotógrafa belga Agnès Varda, com entrada gratuita. A mostra, promovida pela Bienal da Bahia reúne seus principais filmes em cópias de 35mm.
 Agnès Varda já fazia filmes de relevância na França, mesmo antes do movimento da Nouvelle Vague. Fotógrafa e professora também, seus filmes sempre buscam uma verdade documental, a questão social e o feminismo. E apesar de pouco cultuada, ou mesmo divulgada, tem uma grande importância na história do cinema moderno. 

Seu filme mais recente é uma espécie de autobiografia. As Praias de Agnés, lançada em 2008, é um documentário em que a cineasta resgata sua própria trajetória através das praias que mais gosta. Mais do que falar dela, o filme acaba fazendo um belo resumo de sua carreira através de depoimentos e imagens. Entre os filmes que passarão na Walter da Silveira, destaque para “Cléo das 5 às 7”, uma de suas obras mais icônicas.
|
Confira a programação:
Programação
Dia 25/07
19h - Cléo das 5 às 7 (Cléo de 5 à 7, 1962)

Dia 26/07
17h - Uma canta, a outra não (L'une Chante, L'autre Pas, França 1976)

19h - Programa de Curtas 1
- Oh, Estações! Oh, Castelos! (Ô saisons Ô chateaux!, França, 1957)
- Prazer Amoroso no Irã (Plaisir D'Amour en Iran, França, 1976).
- Do Lado da Riviera (Du Côté de la Côte,França, 1958)
- Tio Yanco (Oncle Yanco , França, 1967)
- Os Panteras Negras (Black Panthers, França, 1968)
- Resposta de Mulheres (Réponse de Femmes, França, 1975)

Dia 27/07
17h - Os catadores e eu (Les Glaneurs et la Glaneuse, França, 2000)

Dia 28/07
19h - Programa de curtas 2
- Ydessa, Ursos e Etc... (Ydessa, lês ours et etc..., França, 2004)
- Ulisses (Ulysse, França, 1982)
- Saudações, cubanos! (Salut les cubains, França, 1962)
- Um minuto para uma imagem (Une minute pour une image, França, 1983)

Dia 29/07
19h - Programa de curtas 3
- As Tais Cariátides (Les Dites Cariatides (França, 1984).
- A Ópera-Mouffe (L'Opéra- Mouffe (França, 1958).
- Elsa, a rosa (Elsa la Rose (França, 1965).
- O Leão Volátil (Le Lion Volatil,França, 2003)
- Você tem belas escadarias, sabia? (T’as de beaux escaliers, tu sais, França, 1986)
- Os Amantes da Ponte Mac Donald (Les Fiancés du Pont Mac Donald, França, 1961)
- 7 Peças, Cozinha, Banheiro... Imperdível ( 7 P., Cuis., S. de B., ... À Saisir , França, 1984)
|
Mais informações:
Sala Walter da Silveira
Barris: Rua General Labatut, 27. www.bienaldabahia.com

Casa das Artes promove café da manhã com palestra de Paulo Grassmann +

A Casa das Artes promove em 02/08/14, das 11h às 14h30, mais uma edição do “Café da Manhã na Casa das Artes”, que nesta edição conta com uma apresentação de Paulo Grassmann sobre a vida e a obra de Marcelo Grassmann. Na ocasião, também são apresentadas obras de Fernando Araújo, que chegam para enriquecer o acervo da galeria. As informações e atividades da galeria são veiculadas na página do facebook: https://www.facebook.com/GaleriaCasadasArtes.
|
Mais informações:
Casa das Artes Galeria
Higienópolis: r. Bahia, 871, tel. (11) 3661-9595. www.casadasartes.com.br

Painéis históricos de Segall são exibidos no 21º Salão de Arte para restauração +

O tradicional Salão de Arte da Hebraica, que ocorre entre 20 e 24/08/14, homenageia o artista expressionista Lasar Segall com a exposição “Segall Cenógrafo”. A mostra, que ocorre na sala especial do evento, apresenta obras tombadas de Lasar Segall (1891-1957) como os painéis de grandes dimensões “O Circo” e “Jardim Zoológico”, além de 61 desenhos com temas relacionados aos painéis, criados pelo artista para decoração dos bailes de Carnaval da Sociedade Pró-Arte Moderna (SPAM), em 1933 e 1934.
Cerca de 80 anos depois de serem criados, e quase esquecidos, a exibição das obras "O Circo", com sete metros de altura, e "Jardim Zoológico", painel de quatro metros de extensão, pinturas em guache sobre papel, faz parte de um projeto de captação de recursos já aprovado na Lei Rouanet (PRONAC 110116), que tenta captar R$ 5 milhões em recursos incentivados para recuperar as obras.
O maior dos desafios é que a última vez que as obras foram montadas faz mais de 20 anos, e os fragmentos de de papel dos painéis foram colados sobre chapas de aglomerado de madeira, um material frágil e de alta acidez, que provocou o esfacelamento das folhas.
Um dos problemas é que quando foram montados pela última vez, há mais de 20 anos, "Jardim Zoológico" é dividido em 30 módulos, mas só restaram as laterais; "Circo", que ainda tem todas as suas 36 partes, os fragmentos de papel estão se esfarelando e já perderam algumas das camadas de tinta, pois painéis foram colados sobre chapas de aglomerado de madeira, um material.
|
21º Salão de Arte – A Hebraica
Pinheiros: r. Dr. Alberto cardoso de Mello Neto, 115, tel. (11) 3081-8343. Qui. E sex., 15h/22h; sáb., 13h/21h, e dom., 13h/20h. R$ 30. www.salaodearte.com.br

10ª mostra de performance arte Verbo conta com 41 artistas e seminário +

A 10ª edição da mostra de performance arte Verbo ocorre entre os dias 15/07, às 20h, e 09/08/14, na Galeria Vermelho, e conta com performances, ações, exposição de vídeos e fotografias de 41 artistas, além da participação de curadores, galeristas e especialistas na terceira edição do seminário “Verbo Conjugado". o canal Curta! vai exibir edições compactas de performances apresentadas na mostra - Net (canal 56), Claro TV (69), OiTV (76), GVT (83), Telefônica DTH (654), TVA SP e Curitiba (91), TVA Foz Iguaçu (12) e TVA Florianopolis (12).

Confira a programação:
Abertura:
Terça-feira, 15 de julho (Performances)
A partir das 20h
Dora Longo Bahia
”Projeto para Inhotim”

Mauricio Ianês
”O Escritor”

Fabio Morais
”Modelo Vivo”

Ana Montenegro e Wilson Sukorski
”Antifonia para Lira e Serrote”

Manuel Vason
”Metáfora”
|
Quarta-feira, 16 de julho (Mostra de Filmes)

Das 10h às 19H.

Carla Zaccagnini
”Procedures Performed / auto-pilot”
Carla Zaccagnini e Nicolás Robbio “Repetición”
|
Quinta-feira, 17 de julho (Mostra de Filmes e Seminário)

Das 10h às 19H (Mostra de Filmes)
Cristiano Lenhardt
”Filmes de Studio”
Das
20h às 22h - Seminário Verbo Conjugado: 
”O Corpo e sua Imagem”, com Juliana Moraes e Manuel Vason.
Mediação Marcos Gallon.
|
Sexta-feira, 18 de julho (Mostra de Filmes)
Das 10h às 19H


Marco Paulo Rolla “Paisagem (pedras)”, “Paisagem (folhas)” e “Paisagem (Areia).
|
Sábado, 19 de julho (Mostra de Filmes)

Das 10h às 19H
Julian Rosefeldt
- “Lonely Planet”
|
Terça-feira, 22 de julho (Performances)
Das 
20h as 22H
Enrique Ježik
- “Círculos Concéntricos”

Lot Meijers -
”I can’t hear you”
Mauricio Ianês
- “O Escritor”
Fabio Morais
- “Modelo Vivo”
|
Quarta-feira, 23 de julho (Mostra de Filmes)

Das 10h às 19H
Enrique Ježik – “Estructura construida por policías antiterroristas de las fuerzas especiales y tres armas automáticas”, “Arbeit Macht Frei” e “Ejercicio de Percusión”.
|
Quinta-feira, 24 de Julho de 2014 (Mostra de Filmes e Seminário)

Das 10 às 19H (Mostra de Filmes)


Jonathas de Andrade
- “O Levante”
Das
20h às 22h - Seminário Verbo Conjugado: “Curar performance”, com Solange Farkas, Agnès Violeau e Mauricio Ianês.
Mediação Marcos Gallon
|
Sexta-feira, 25 de julho (Performances)

A partir das 21h
Los Torreznos:
”Las Posiciones”
2012

|

Sábado, 26 de julho (Mostra de Filmes)

Das 10h - 19H
Cinthia Marcelle -
”Automóvel”
e “Ao Plano”
|
Terça-feira, 29 de Julho de 2014 (Performances)
Das
20h às 22H
Fernando Belfiore -
”Al13FB<3” 

Nina Glockner
”I might as well want to leave”
Nina Wijnmaalen
- ”Object of Desire”
Olivia Reschofsky
- “The Dog Needs to Eat”, com Maija Karhunen, Alice Pons e Olivia Reschofsky.

Mauricio Ianês
- “O Escritor”
Fabio Morais – “Modelo Vivo”
|
Quarta-feira, 30 de julho (Mostra de Filmes)

Das 10h às 19h
Amal Kenawi -
”The Silence of Sheep”
|
Quinta-feira, 31 de julho (Mostra de Filmes e Seminário)
Das
10 - 19H (Mostra de Filmes)

Rodrigo Braga
- “Estórias do soldado saco-de-areia”, “Fronte” e “Casulo”.

Das
20h às 22h - Seminário Verbo Conjugado: “Onde está a obra de arte? Onde está o artista?”, com Jaqueline Martins e Mario Ramiro.
Mediação Marcos Gallon
|
Sexta-feira, 01 de agosto (Mostra de Filmes)

Das 10 às 19h
Iván Argote
”Two 50 years old males having emotions” e “Suiza”
|
Sábado, 02 de agosto (Mostra de Filmes)

Das 11h às 17h
Lia Chaia
”Aleph” e “Ascensão”
|
Terça-feira, 05 de agosto (Performances)

Das 20 às 22H
Rose Akras, Dirk Jan Jager, Rob Vissler
- ”Temporal affairs # 2
Hugo Nadeau
- ”Manually”
Mauricio Ianês -
”O Escritor”

Fabio Morais
- “Modelo Vivo”
|
Quarta-feira, 06 de agosto (Mostra de Filmes)
Das
10h às 19h
Clara Ianni
- ”Aqui você pode sonhar”e “Haus der Statistik”

|

Quinta-feira, 07 de Julho de 2014 (Mostra de Filmes e Seminário)
Das
10h às 19H (Mostra de Filmes)

Los Torreznos -
”35 minutos”

Das
20h às 22h - Seminário Verbo Conjugado: “Event Scores - Sobre Proposições e Partituras, com Ana Montenegro e Julia Rodrigues.
Mediação Marcos Gallon
|
Sexta-feira, 08 de agosto de 2014 (Mostra de Filmes e Performances)
Das
10 - 19h (Mostra de Filmes)


Rosângela Rennó
”Yangyin Bosphoros” da série “Turista Transcedental”, “Anuloma-Viloma Azteca” da série “Turista Transcedental”, “Uyuni Sutra” da série “Turista Transcedental” e “Kundalini Freedom” da série “Turista Transcedental”.
|
Das 21h às 22h30 (Performances)
Marco Paulo Rolla
- “Ataque Barroco: Dissolução em manchas acidentais”, “Esmagamento sensível” e “Clara evidência”.
Cris Bierrenbach
- “Execução em Cores”
|
Encerramento:
Sábado, 09 de Agosto de 2014 (Encerramento)
Às
20h
-
Cão
2014
Performance sonora
com Maurício Ianês, Bruno Palazzo, Dora Longo Bahia
e Ricardo Carioba.
|
Mais informações:
http://www.galeriavermelho.com.br

Gustavo Von Ha exibe trailler de seus filmes na Casa 92 +

O artista Gustavo Von Ha apresenta em 05/08/14, a partir das 21h, trailers da produtora Heist Films Entertainment, na Casa 92. Na ocasião serão exibidos trailers de “Paranormal”, “TokyoShow”, “Gasoline 1” e “Gasoline 2”, na área externa do espaço. As apresentações integram o projeto Terça Cult, que pretende aliar arte, música e gastronomia. Um menú (entrada, prato principal e sobremesa) criado pelo Chef Cássio Machado, proprietário do Restaurante REX (Rua da Consolação 3193), será servido a R$ 79. Na mesma noite, a cantora Patrícia Coelho e banda fazem pocket show.
O Projeto Heist Films Entertainment consiste na invenção de uma empresa fictícia para criar trailers de filmes que não existem, com o objetivo de discutir limites entre realidade e ficção, mecanismos de produção de imagem, indústria cultural, celebridade instantânea e propriedade intelectual.
|
Mais informações:
Casa 92
Pinheiros: r. Cristovão Gonçalves, 92, tel. (11) 3032-0371
www.casa92.blogspot.com.br

Prêmio internacional de arte produzida na internet recebe inscrições +

A organização Rizhome (http://rhizome.org/) recebe até 31/08/14 inscrições para o Prix Art Net, um prêmio internacional de US $ 10.000 para arte criada na internet, a ser concedido pela primeira vez este outono. A premiação que será realizada também 2015 e 2016, concede ao segundo colocado US $ 5.000.
O prêmio está sendo dado em conjunto entre a Universidade de Tsinghua de Arte de Pequim, o laboratório de Ciência e Mídeas (TASML) e uma organização chamada CAT/ CCIA, que desenvolve e promove a criação digital. O júri encarregado de selecionar o primeiro vencedor inclui o curador Michael Connor e professor de arte e mídia Zhang Ga, entre outros.
O Prix Art Net celebra o momento atual da arte na internet e olha para o seu oportuno futuro. Como muitos artistas ganharam reconhecimento internacional pelo trabalho que aborda a tecnologia como assunto, o prêmio tem como objetivo impulsionar aqueles que fazem arte na internet, e enfatiza a importância cultural deste trabalho.
A Rizhome é uma organização de artes baseadas na internet, afiliado ao New Museum, em Nova York. Criada em 1996, a organização internacional é líder em apoiar projetos que interligam arte e tecnologia.
|
Mais informações:
http://www.prixnetart.org/

Gustavo Lacerda lança livro de série premiada no Madalena CEI +

O fotógrafo Gustavo Lacerda apresenta em 31/07/14, às 19h, no Madalena Centro de Estudos da Imagens resultado de sua pesquisa com albinos realiza desde 2009. O ensaio foi vencedor dos Prêmios Conrado Wessel (2011) e Porto Seguro de Fotografia (2010), e retrata pessoas albinas em estúdio, deixando transparecer sentimentos como orgulho, vaidade e incômodo. Na ocasião, ocorre projeção de imagens com a presença dos protagonistas.
A publicação (Editora Madalena e Editora Terceiro Nome; 68 págs; 22,5cm x 29cm; R$ 90) traz 35 imagens feitas no estúdio do artista, em São Paulo, e também no Rio de Janeiro e no Maranhão, em lugarejos próximos à ilha de Lençóis, conhecida pela alta concentração de albinos. As viagens, sempre acompanhado de uma figurinista e um assistente, foram possibilitadas pelo Prêmio Conrado Wessel, em 2011.
Gustavo considera que fez o oposto do esperado por um artista contemporâneo, quando o óbvio seria fotografar cada pessoa em seu ambiente natural. “No início cheguei a experimentar esse caminho, mas logo percebi que, ao convidá-los para um ambiente formal de estúdio, eu mexia diretamente com a autoestima, já que estava lidando com pessoas que normalmente não vivem a posição de protagonistas”, conta. Daí a opção por intervir nos figurinos, nos cabelos, na maquiagem e nos fundos de tecido cenográfico. “Além de me oferecer mais controle estético, a produção tornava o momento especial para eles. Acredito que venham daí os sentimentos tão presentes nesses retratos: misto de orgulho e vaidade, desconforto e incômodo”.
|
Mais informações:
Madalena Centro de Estudos da Imagens
Vila Madalena: r. Faisão, 75, tel. (11) 3473-5412.
www.madalenacei.com.br

Fundador do Grupo Zero morre aos 86 anos na Alemanha +

O pintor e escultor alemão Otto Piene, conhecido por suas experiências em arte cinética e por trabalhar na junção entre arte, natureza e tecnologia, morreu aos 86 anos, na última quinta, 17/07/14, em Berlim, cidade que abriga, no momento, duas exposições dele, uma no Neue Nationalgalerie e outra no Kunst Deutsche Bank.
Em 1957, juntamente com Heinz Mack, Piene fundou o Grupo Zero, um coletivo de artistas dedicados a redefinição arte depois da II Guerra Mundial. Até meados da década de 1960 o grupo atraiu adeptos do Japão e nas Américas, bem como a Europa. Seu trabalho, que será celebrado com uma exposição no Museu Guggenheim, de Nova York, em outubro, antecipou o desenvolvimento de importantes movimento das arte contemporânea, da land art, do minimalismo, da arte conceitual e da arte performática.
Talvez ele seja mais conhecido por suas pinturas criadas por fumaça, nas quais ele queimava levente a superfície das pinturas com velas e tochas de gás, técnica que ele produziu desde o início do grupo Zero e continuou até sua morte.
Após a dissolução do grupo Zero, em 1967, ele passou a se interessar no que viria a se chamar de Sky Art. As obras usou a terra e a paisagem urbana como pano de fundo para infláveis e esculturas, muitas vezes iluminados, como a notável instalação na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, onde o artista criou um arco-íris de 600 metros de comprimento.
Piene participou de três Documentas (1959, 1964 e 1977) e representou a Alemanha na Bienal de Veneza em 1967 e 1971 na Bienal de Veneza.

Maior museu do sul da Alemanha Haus der Kunst de Munique está em crise +

Os problemas financeiros da aclamada Haus der Kunst de Munique, o mais importante museu do sul da Alemanha, são mais graves do que se pensava, segundo um artigo da DPA publicado no site da revista Art (http://www.art-magazin.de/)
A crise começou quando o principal patrocinador do museu, o Schörghuber-Stiftung, anunciou que deixará de apoiar a instituição. A doação era de € 500.000 (680,000 dólares) por ano, que agora serão repassados para programas de assistência social.
De acordo com o relatório, os grupos mais próximos da Haus der Kunst estão desgastados em relação a instituição. A recente reunião dos Amigos da Haus der Kunst, um grupo de particulares que auxilia no financiamento do museu esperava dar um novo afluxo de dinheiro, mas supostamente a reunião terminou em discórdia.
A partir de 2012, o Estado da Baviera já teve que intervir para fechar uma lacuna 534.000 € (726,7 mil dólares) em um financiamento do museu, de acordo com um relatório anterior no Süddeutsche Zeitung. Essa lacuna parece estar cada vez mais próxima de um abismo.
Alguns têm procurado colocar a culpa com o atual diretor da instituição, Okwui Enwezor, que assumiu em 2011. Sua seleção foi vista como um movimento para ampliar o alcance da institutição em posições artísticas menos ocidentais. Mas agora, estão arrependidos e pedindo que artistas baseados em Munique sejam representados no programa de exposições.
O artigo da DPA cita ainda que o papel de Enwezor como diretor artístico da Bienal de Veneza 2015 é uma distração de seu trabalho em Munique. Por outro lado, o ministério de artes, que supervisiona a organização, disse a posição de Enwezor como curador da Bienal de Veneza vai servir para destacar o perfil internacional do museu.
Muitos têm saudades dos dias que o atual diretor da Tate Modern, Chris Dercon, estava no comando, quando retrospectivas de grande sucesso como as de Ai Weiwei ou Andreas Gursky arrecadavam multidões e dinheiro. O que Enwezor tem tentado fazer é um programa mais sutil, intelectual e baseado em pesquisas, começando com um longo ano de especulações do passado nazista com o museu e um profundo envolvimento com a arte não ocidental.
É um perigo mortal para o museu? É duvidoso. Devido tanto a história da instituição e sua importância como palco principal do sul da Alemanha para exposições temporárias de arte contemporânea, alguma solução deverá alcançada.
|
Com informações do site Artnet

Sonho dos Kadashians são interrompidos com obra falsa de Modigliani +

Um episódio recente do seriado norte americano “Keeping Up com o Kardashians” gira em torno da descoberta de uma antiga pintura atribuída ao mestre Amedeo Modigliani, e coloca a família Kardashian na montanha-russa emocional que acompanha a autenticação de uma obra de arte. A provação envolve o que se espera: a contratação de especialistas em arte e restauradores; e uma estimativa aparentemente infundada sobre o valor na obra em até US $ 100 milhões; e o sonho de da aquisição de um jatinho particular, que seria comprado com a venda da obra.
Tudo começa quando a irmã mais velha Kourtney Kardashian fica sabendo de uma pintura encontrada na casa de seu namorado Scott Disick, de seus falecidos pais. A obra tem todas as características de uma peça de Modigliani, o modernista de origem italiana, cujas obras trazem retratos melancólicos de mulheres e homens com pescoços alongados de olhos amendoados. Kourtney, que acredita que o trabalho tem uma boa chance de ser autêntico, dizendo que pode valer até US $ 100 milhões. (O recorde em leilão para o artista é de R $ 69 milhões, definido na Sotheby em 2010.)

Disick, por sua vez, é mais cético, isto é, até que um especialista entrar em cena e anunciar: "É uma obra original" .

Infelizmente, depois de amostras da pintura passarem por análises químicas, Kourtney e Scott descobrem que o trabalho é uma peça criada na década de 1930, eu que não é de Modigliani, pois os materiais usados para criá-lo não existiam durante a vida do artista (ele morreu em 1920). A América aprende uma importante lição sobre a análise química de uma obra de arte, e vêem o sonho de Kourtney e Scott de ter um jato particular financiado pelo Modigliani ir água abaixo. O canal E!, que exibe o seriado, colocou uma enquete em seu site perguntando aos espectadores se eles acreditavam que a pintura era real antes de os resultados serem publicados, apenas 29,5 por cento votaram em "Sim!”
A família Kadashian é uma das mais famosas dos Estados Unidos, eles são tema de um reality show em cartaz desde 2009.
|
Com informações do Artnet

Bilionário americano morre e deixa vasta coleção para dois museus +

O bilionário Richard Mellon era um ávido defensor de causas conservadoras, dono do Trib Total Media (cujas participações incluem o Pittsburgh Tribune-Review), da editora Scaife e herdeiro de fortunas do sistema bancário e petroleiro. Duas semanas antes de sua morte, ele escreveu em uma coluna que a arte era uma das maiores alegrias de sua vida e uma das entidades filantrópicas mais valiosas de sua família.
Ele faleceu de repente em 04/07/14, deixando sua vasta coleção de arte para dois museus da Pensilvânia: The Brandywine Museu de Arte e Conservatório, localizado nos arredores da Filadélfia, e o Museu de Arte Americana Westmoreland, próximo de Pittsburgh. Para o Brandywine ele também deixou US $ 15 milhões para gerenciar e manter a instituição.
O gosto de Scaife para arte era tão conservador quanto a sua política: Ele colecionava pinturas de paisagens, especialmente de artistas americanos do séculos 19 e 20. Em sua coleção existe alguns exemplates de arte francesa, mas ele afirmou não gostar dessas obras. Em um coluna publicado em 21/06/14, ele expôs o trabalho de Andy Warhol, cujo retrato de Andrew Carnegie Scaife foi doado ao Carnegie Museum of Art de Pittsburgh. "Alguns de vocês podem se surpreender ao saber que eu admiro o trabalho de Warhol; ele pode não parecer ser o meu estilo ", escreveu ele. "Mas a arte de todos os tipos é uma das maiores alegrias, grandes tesouros, e a maioria das instituições filantrópicas de valor da minha vida e da minha família." , disse ele.
Scaife não deu direções específicas sobre a forma como sua coleção deve ser dividida entre os dois museus, exceto que oito pinturas de John Kane, um pintor americano autodidata que mostravam cenas da vida rural no oeste da Pensilvânia e cenas urbanas de Pittsburgh devam ir para o Museu de Westmoreland.
Em outra publicação, ele lamentou que as artes sofrem quando escolas, museus e cidades estejam em crise: "Como estou perto do fim da minha vida, espero que muitos outros continuem a apoiar museus dos Estados Unidos, artistas e programas de arte para que as gerações futuras possam desfrutar e beneficiar-se deles ".
O tio-avô de Scaife, Andrew Mellon, doou uma coleção e milhões 40 milhões dólares para criar a National Gallery of Art de Washington.
|
Com informações do texto de Benjamin Sutton, publicado no ArtNet | 17/07/14

Fauna Galeria recebe inscrições para workshop experimental com Denise Gadelha +

A Fauna Galeria recebe até 07/08/14 inscrições para o II Laboratório de Espacialização Fotográfica, que nesta edição é ministrado por Denise Gadelha, às terças-feiras, às 19h, entre agosto e dezembro. Os interessados devem se inscrever através do link: http://faunagaleria.com.br/site/espacializacao-fotografica/.
O workshop experimental tem como objetivo explorar tridimensionalmente o uso da fotografia em situações instalativas e estimular ações que extrapolem os limites do suporte plano.
Os artistas selecionados terão a oportunidade de discutir e aperfeiçoar projetos ao longo de oito encontros quinzenais orientados por Denise Gadelha. Os frutos deste processo culminarão em uma ocupação sediada no Espaço F+, junto à Fauna Galeria.
Os participantes serão estimulados a estabelecer interações mais complexas, considerando, por exemplo, aspectos psicológicos ou sociais associados ao uso do local . Portanto, algumas propostas poderão ser ambientadas fora do perímetro do Espaço F+. 10 vagas. Investimento: 4 x R$ 350,00
|
Mais informações:
Fauna Galeria
Jardim América: al. Gabriel Monteiro da Silva, 470, tel. (11) 3668-6572. www.faunagaleria.com.br

Ícaro Lira fala sobre conflitos populares na Central Galeria de Arte +

A Central Galeria de Arte promove em 31/07/14, às 20h, conversa aberta com o artista e pesquisador cearense Ícaro Lira, que fala sobre sua pesquisa em locais de conflito entre movimentos populares e poder constituído. Entre os assuntos abordados, estão a guerra de Canudos e os campos de concentração ao redor de Fortaleza, nos quais retirantes das secas eram agrupados para evitar que chegassem à capital. Evento gratuito.
|
Mais informações:
Cenral Galeria de Arte
Vila Madalena: r. Mourato Coelho, 751, tels. 2645-4480 e 2613-0575 . www.centralgaleriadearte.com

Prêmio EDP nas Artes divulga selecionados +

O Prêmio EDP nas Artes, parceria do instituto EDP e da Instituto Tomie Ohtake, anuncia a lista de artistas selecionados na 4ª edição do evento, que tem como objetico formar, orientar e desenvolver talentos no campo das artes visuais premiando estudantes. Foram selecionados 10 jovens, que participarão de uma mostra coletiva no instituto Tomie Ohtake em outubro (de 03 a 26/10/14). Dentre eles, três serão escolhidos para ter um ano de acompanhamento crítico. O primeiro colocado ganha ainda uma bolsa de dois meses no The Banff Centre, no Canadá, o segundo, uma viagem ao exterior, através do programa Dynamics Encounters, e o terceiro, cursos no Instituto Tomie Ohtake. O júri de seleção foi composto por Ana Luiza Bringuente, José Augusto Ribeiro, José Spaniol, Juliana Freire, Olívia Ardui, e Virgílio Neto.

Selecionados:
Bruno Rios, de Belo Horizonte/MG
Sara Não Tem Nome, de Belo Horizonte/MG;
Daniel Lie, de São Paulo/SP;
Gabriel Torggler, de São Paulo/SP;
Janaína Wagner, de São Paulo/SP;
Pedro Galego, de São Paulo/SP;
Felippe Moraes, do Rio de Janeiro/RJ
Rodrigo Martins, do Rio de Janeiro/RJ;
Flavio Yoshida, de Goiânia/GO
Ismael Monticelli, de Cachoeirinha/RS.
|
Mais informações:
www.institutotomieohtake.org.br/programacao/.../premio-edp2014/

Coletivo Garapa ministra curso na Fauna Galeria +

O Coletivo Garapa ministra a partir de 06/08/14, na Fauna Galeria, o curso “Decifrar o Arquivo”, composto por 16 encontros entre agosto e dezembro. As inscrições podem ser realizadas até 04/08/14 através do site http://faunagaleria.com.br/site/decifrar-o-arquivo/.
O objetivo do curso é discutir sobre o uso de imagens e fotografias já existentes, presentes em enciclopédia, álbum de família e registros criminais, por exemplo, na arte contemporânea. Ao final, os participantes desenvolverão um trabalho multimídia coletivo sobre o assunto. 12 vagas. Investimento: 4 x R$ 420
|
Mais informações:
Fauna Galeria
Jardim América: al. Gabriel Monteiro da Silva, 470, tel. (11) 3668-6572. www.faunagaleria.com.br

Cidade italiana prepara parque funerário para túmulo de Caravaggio +

Os restos mortais de Caravaggio, um dos mais importantes artistas da história da arte, foram descobertos em 2010, em Porto Ercole, na Toscana, Itália. Agora, 404 anos depois de sua morte, o artista será sepultado onde os restos foram encontrados, e um parque funerário monumental será erguido em sua honra.
Durante séculos, a morte de Caravaggio foi um dos grandes mistérios da história da arte. Era suposto que ele houvesse morrido na cidade toscana, ou ter sido morto em um complô organizado pelos Cavaleiros de Malta, ou simplesmente de uma febre de malária, mas seu último lugar de descanso permaneceu desconhecido.
Em 2010, a tempo das comemorações do 400º aniversário da morte de Caravaggio, uma equipe de cientistas liderada por Silvano Vinceti alegou ter identificado os ossos do pintor em uma cripta local.
Testes de DNA, juntamente com o fato de que os ossos correspondiam a um homem de estatura e idade (38) semelhantes foram apresentadas para apoiar a alegação. Outros testes também encontraram vestígios de chumbo, que normalmente era usados na pintura a óleo, na época.
A descoberta foi recebida com muita desconfiança pelos acadêmicos. "No 400º aniversário da morte de Caravaggio, esta comissão está inventado uma descoberta convincente pensando apenas em atrair turistas.". É tudo muito deprimente" disse Tomaso Montanari, da Universidade de Nápoles, ao New York Times".
|
Com informações do site Artnet.
Retrato de Caravaggio em giz por Ottavio Leoni, 1621.

Blog satiriza torcedores brasileiros e Marina Abramović em projeto temático +

Assim como todo mundo, os habitantes do mundo das artes estão atentos a Copa do Mundo. A prova disso é o blog anônimo “Marina Abramović Made Brazil Cry” -http://marinaabramovicmadebrazilcry.tumblr.com. E olha que o blog não está se referindo a campanha publicitária que a artista sérvia fez para a Adidas, apesar de ter feito muita gente do mundo das artes gritarem. De espanto!
Fruto da casualidade, a página mostra fotos de brasileiros reagindo com tristeza a colossal derrota do Brasil para a Alemanha, por 7 a 1. Eles são colocados de frente ao rosto impassível de Abramović em sua icônica performance “The Artist is Present”, que em 2010 esteve em cartaz no MoMa, em Nova Iorque. A instalação artística virou meme – sao os jogadores e torcedores do Brasil que sentam com Marina e nao conseguem conter as lágrimas.
Para aqueles que não estão seguindo memes mais comentados das artes na internet, esta é uma brincadeira que surgiu através de uma outra brincadeira criada por outro blog satírico: “Marina Abramović Made Me Cry,” que usa arquivos online de Marco Anelli de pessoas se explodindo em lágrimas ao participarem da performance da artista.
“Marina Abramović Made Brazil Cry” é apenas o mais recente projeto temático que tira sarro da artista na internet. Na semana passada, os entediados fãs das artes cairam na risada com um outro meme, onde o rosto imóvel da artista é usado em campanhas publicitárias para analgésicos.
E não podemos esquecer o site satírico M.A.R.F.A – “The Marina Abramovic Retirement Fund of America”, que afirma estar coletando doações para incentivar que a artista pare de fazer novas apresentações e se retire da cena de arte.
|
Com informações do Artnet.com

Espetáculo seleciona 100 pessoas para apresentações no Sesc Pompéia +

O espetáculo “Atlas São Paulo”, que integra a programação da exposição “Multitude”, em cartaz no Sesc Pompéia, seleciona 100 pessoas de diferentes profissões para a formação de elenco. Os interessados em participar precisam preencher uma ficha de inscrição disponível no site de Multitude: (www.sescsp.org.br/multitude). A ficha deve ser enviada para o email atlasmultitude@gmail.com. Os selecionados farão um workshop de ensaio entre os dias 01 e 08/08/14, se apresentando no deck do Sesc Pompeia nos 09 e 10/08/14 (sábado e domingo), às 16h. Todos os participantes receberão uma ajuda de custo para despesas com transporte.
O espetáculo “Atlas”, dirigido pelos portugueses Ana Borralho e João Galante, já passou por países como Portugal, Itália e França. No Brasil, foi apresentado no Rio de Janeiro, em 2012. A obra tem como objetivo construir um atlas da organização social humana, uma representação dos seres humanos através de suas funções na sociedade, tendo entre seus motores, as ideias do artista plástico Joseph Beuys, ‘A revolução somos nós’ e ‘Cada homem um artista’. A exposição “Multitude” pode ser visitada até 10/08/14.
|
Mais informações: www.sescsp.org.br/multitude

Koki Tanaka é o Artista do Ano de 2015 do Prêmio Deutsche Bank +

O artista japonês residente em Los Angeles (EUA) Koki Tanaka é o Artista do Ano de 2015 do Prêmio Deutsche Bank. A premiação inclui uma exposição individual na Kunsthalle Deutsche Bank Berlim, com abertura prevista para a primavera do próximo ano. A prática de Tanaka consiste principalmente em ações performáticas e instalações que ele desenvolve com objetos e situações da vida cotidiana. Ele representou o Japão na Bienal de Veneza de 2013.
Em sua sexta edição, o prêmio realizado pelo banco alemão, que mantém um dos mais importantes acervos corporativos do mundo das artes, já premiou em edições anteriores os artistas Wangechi Mutu, Yto Barrada, Roman Ondák, Imran Qureshi, e Victor Homem.